Nova Ranger

Nova Ranger

Ford / Lançamentos

Nova Ford Ranger estreia com motores diesel com preços entre R$ 129.900 e R$ 179.900

Picape tem detalhes das versões diesel divulgados

Ford Ranger 2017 conta com avançado sistema de tração

A Ford volta a usar conta-gotas em seus lançamentos. Depois de divulgar fotos da nova Ranger por dentro e por fora, agora lança, de fato, a picape. Mas apenas nas versões com motor diesel, cujos preços variam entre R$ 129.900, para a versão XLS com motor 2.2, e os R$ 179.900 da versão Limited com motor 3.2 de cinco cilindros.

Ford RANGER 2017 (2)

Só não espere por muitos detalhes das versões que preenchem os R$ 50 mil que separam a Ranger XLS da Limited, pois a Ford ainda não divulgou. Pelo menos, deixou claro que as novidades da linha 2017 vão muito além de uma frente com faróis estreitos, grade em formato trapezoidal – inspirada na Everest australiana – e para-choque com aspecto mais robusto. Em tempo, a versão XLS tem elementos da dianteira com acabamento que imita aço escovado, enquanto na Limited são cromados.

Nova Ford Ranger 2017 - Interior

Por dentro, o destaque fica para central multimídia Sync 2 de 8 polegadas que tem navegador na versão Limited. Ainda tem além do painel de instrumentos, que agora conta com duas telas digitais que exibem informações do veículo. É praticamente a mesma peça utilizada no Fusion, apenas com conta-giros analógico. Atrás, o ocupante do meio passa a ter cinto de três pontos e encosto de cabeça, enquanto os bancos laterais ganham Isofix.

ford_ranger_xlt_double_cab_19

Misturando a parte técnica com os equipamentos de segurança, a Ranger 2017 troca a direção hidráulica pela elétrica e a versão Limited tem controle de cruzeiro adaptativo, alerta de mudança de faixas, frenagem de emergência até os 30 km/h e faról alto automático. A princípio, é a primeira picape a venda no Brasil com estes sistemas. Ainda entram na conta monitoramento de pressão dos pneus, câmera de ré e ar-condicionado dual-zone.

Ranger2017-BancoTraseiro

Quanto aos motores, o 2.2 de quatro cilindros passou por mudanças e rende agora 10 cv a mais, chegando aos 160 cv e torque de 39,26 kgfm. Tanto ele como o 3.2 de cinco cilindros, 200 cv e 48 kgfm de torque têm novos bicos injetores, turbinas e câmara de combustão, o que teria diminuído o consumo de cada um em 15%. Além disso, embora este XLS tenha câmbio manual de seis marchas, o automático de seis marchas usado com o 3.2 também será oferecido. Em resumo, conseguiram transformar um motor que era restrito às versões de frota em algo interessante.

Ford Ranger 2017 conta com avançado sistema de tração 4X4

Além disso, o sistema de tração 4×4 da Ranger passa a ter diferencial blocante no eixo traseiro. O sistema de tração tem gerenciamento eletrônico e pode ter o 4×4 acionado até os 120 km/h.

A Ranger XLS também está mais equipada e interessante. Por R$ 129.900, tem sete airbags, controles de tração e estabilidade, assistente de partida em rampa, ar-condicionado, Sync  com AppLink e Assistente de Emergência, piloto automático, banco do motorista com ajuste de altura e lombar, retrovisores elétricos, faróis de neblina, iluminação na caçamba  e rodas de liga leve aro 17″.

Ford RANGER 2017 (6)

A completíssima Limited, por sua vez, soma  piloto automático adaptativo, alerta de colisão, sistema de permanência em faixa, farol alto automático, câmera de ré, sensores de estacionamento dianteiro e traseiro, ar-condicionado digital de duas zonas, Sync 2 com navegação, banco do motorista elétrico com oito posições, sensor de chuva, monitoramento de pressão dos pneus, retrovisor interno eletrocrômico, acendimento automático dos faróis e faróis com projetores.

Demais detalhes, versões e as novidades prometidas para o motor 2.5 flex serão divulgados no início de abril.

Este slideshow necessita de JavaScript.

  • Airplane

    Bela picape. Na minha opinião bem melhor que a Toro diesel.

    • Rafael

      Com certeza é bem melhor que a Toro Diesel. Mas o Duster Oroch, é o principal concorrente da Toro. Ou seja, a Ranger não concorre com a Toro.
      Segundo a Fiat, a Toro inaugura uma nova categoria, batizada pela marca italiana de SUP (Sport Utility Picape). A Ranger é da categoria de Pick-ups grandes, podemos dizer que seria uma categoria acima, concorrendo com Hilux, Amarok, S10, Triton…

      • Airplane

        Minha comparação foi com a Toro diesel. A Oroch, que só tem motorizações flex, não é concorrente da Toro diesel.
        Para mim vale a pena pagar mais, pela Ranger, pois é muito mais picape que a Toro diesel.
        A Ranger não é uma picape grande mas sim média. Pick up grande da Ford é, por exemplo, a F250.
        Grato pelo comentário.

        • Rafael

          A Ranger está bem moderna, penso que é a que lidera a categoria, e tem um preço razoável por 179 mil. Mas fico em dúvida entre ela e a Hilux, que apesar de custar 188 mil reais, tem um ótimo mercado, e é Toyota.

          • Airplane

            Também acho as duas muito interessantes e ficaria em dúvida, mas qualquer uma delas seria uma ótima escolha.

          • Tarcio

            é a hilux que lidera a categoria fechando este mês de março em 2º com 3242 unidades e a Ranger em 9º com 1196 unidades

      • Pedro Cunha

        Fica fácil entender porque basta o fabricante adicionar pára-choques sem pintura e molas altas para denominar qualquer hatch como “SUV” ou “off-road” e vender por valores ridiculamente extorsivos. E haver milhares de gentes que pagam rindo por eles. Comparação se faz entre similares, de mesma categoria e proposta. Por favor.