Lançamentos / Nissan

Nissan confirma Kicks como carro oficial das Olimpíadas

Novo SUV compacto participará do revezamento da Tocha Olímpica

Novo crossover global Nissan Kicks será o carro oficial dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016

Novo crossover global Nissan Kicks será o carro oficial dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016

A Nissan, enfim, confirmou a participação do Kicks nos Jogos Olímpicos Rio 2016. O novo utilitário compacto, que teve sua produção nacional confirmada em janeiro pelo próprio Carlos Ghosn, CEO da fabricante, será o carro oficial das Olimpíadas e também das Paralimpíadas do Rio de Janeiro. Sua primeira aparição, conforme antecipou o Primeira Marcha, será durante o Revezamento da Tocha Olímpica, que terá início em Brasília e percorrerá todo o país a partir do dia 3 de maio.

Nissan reafirma seu compromisso com o Brasil com duas premieres mundiais no Salao Internacional do Automóvel de Sao Paulo 2014.

O Nissan Kicks será o carro comando – veículo que lidera o revezamento – do comboio de veículos que acompanhará os condutores no revezamento da tocha. Ao todo, o SUV compacto passará por mais de 300 cidades brasileiras, até terminar no Rio de Janeiro, na cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos, em 5 de agosto. A escolha dos Jogos como plataforma de lançamento do crossover é estratégica, já que o modelo será global fãs de todo o planeta estarão ligados no evento.

Nissan reafirma seu compromisso com o Brasil com duas premieres mundiais no Salao Internacional do Automóvel de Sao Paulo 2014.

Primeiro SUV compacto da Nissan, o Kicks representa a resposta da marca a modelos como o Ford EcoSport e o Renault Duster. Terá aproximadamente 4,30 metros de comprimento, 2,62m de entre-eixos, 1,80m de largura e 1,60m de altura, e sua plataforma é a mesma de March e Versa. Sempre com motor 1.6 16V flex de 111cv, e câmbio manual de cinco marchas ou automático do tipo CVT, será fabricado em Resende (RJ) e desde seu lançamento o índice de nacionalização será de 74%. Para isso, serão gerados 600 novos empregos e haverá um investimento de 750 milhões de reais nos próximos três anos para aumentar a capacidade de produção da unidade. A fábrica fluminense será responsável por abastecer toda a América Latina.