Kia / Peugeot / Segurança

Peugeot 208 decepciona em novos testes de impacto do Latin NCAP

Peugeot208-2Airbags_lateral

As novas regras de avaliação do Latin NCAP começam a mostrar efeito. Nesta nova rodada de testes, além de testarem uma versão do Kia Picanto sem airbags (que nunca existiu no Brasil), avaliaram novamente a segurança do Peugeot 208, que perdeu duas estrelas na proteção de adultos.

Peugeot208-2Airbags_frontal

Os últimos testes com o compacto da Peugeot foram feitos em 2014, quando os carros testados pelo Latin NCAP eram testados apenas no impacto frontal, quando hoje já são feitos testes de impacto lateral. É aí que o bicho pega: o 208 fabricado no Brasil não tem barras de proteção laterais (que é algo relativamente banal), ao contrário do carro fabricado na França. Essa proteção fez bastante falta, levando a um aumentando na penetração na carroceria de forma que afeta a proteção da pelve do motorista. Assim, as quatro estrelas de proteção para adultos fossem rebaixadas a duas estrelas. A proteção para crianças é três estrelas.

Este novo teste apenas reforça a velha crítica à diferença de qualidade entre os mesmos carros fabricados em países emergentes e em países desenvolvidos. Essa diferença foi notada no Nissan March há alguns anos e agora no Peugeot 208, mas também vale para o Renault Kwid indiano, testado recentemente pelo Global NCAP. Mesmo com plataforma nova em folha, o subcompacto zerou os três testes pelos quais passou.

O Latin NCAP está decepcionado com a estratégia do Peugeot vendendo um modelo fabricado localmente sem a proteção lateral, obrigatória desde 1995 na Europa. O Peugeot 208 é considerado um veículo de alto nível e de sucesso na Europa, sendo uma das últimas plataformas do fabricante. Uma pena o que está fazendo o Peugeot.

María Fernanda Rodríguez, Presidente do Latin NCAP

KiaPicanto-NOAirbags

Como dito, o Kia Picanto fabricado na Coreia do Sul, passou pelos testes em uma versão sem airbags que nunca foi vendida no Brasil. Como as bolsas de ar são exigências mínimas do Latin NCAP, o carro recebeu zero para proteção a adultos mesmo com sua estrutura sendo classificada como estável. A baixa pontuação para a proteção do ocupante infantil é determinada pelas leituras elevadas nos dummies (bonecos) durante o teste de colisão, a falta de cintos de segurança de três pontos em todas as posições e instruções erradas por parte do manual de instruções para a instalação dos Sistemas de Retenção Infantil (SRI). Ao menos o Picanto tem as barras de proteção básica lateral.

  • Elizandro Rarvor

    Veja como são as coisas, o carro até evoluiu em pontuação, mas perdeu estrelas, não foi o carro que piorou foi o teste que ficou mais severo.

    Decepciona os jornalistas não analisarem os números friamente, observar onde houve perda de pontos e analisar objetivamente a deformação da carroceria.

    • DSG

      Não, decepcionante é retirar algo simples, barato e que garante grande proteção ao consumidor. Vergonha é esconder algo relevante como a falta das barras laterais.
      Seu conceito chega ser esdrúxulo e por pensamentos assim, continuamos com nossas carroças. Pelo seu pensamento tosco nao devemos ter testes algum como referência.
      Talvez tenha melhorado mesmo este 208, mas fato é que se melhor, também é pífio, imagina a versão anterior.

      • Elizandro Rarvor

        Você é que está sendo ríspido, sabe por quê?

        Porque você não conhece NÚMEROS E FATOS, você caiu como uma gazelinha no título da matéria,

        Peugeot 208 decepciona no crash test…

        O KA+ também não tem a barra nas portas e levou 4 estrelas em novembro de 2015, sabe por quê?

        Porque a metodologia era diferente.

        Capice?

        • DSG

          Ríspido eu?
          Reveja seus comentários….
          Números? Sei vários….
          Pegeout 208 decepcionou no crash test…. parecia ser um excelente automóvel injustiçado…
          Até descobrirmos que tiraram umas barras que custavam o que? 100/200? Para torna lo muito menos seguro..
          Só escrachando demonstraremos que não aceitamos….
          Sua atitude é, digo mais uma vez, esdrúxula

  • pedro rt

    me decepcionei com o resultado do 208, ele esta na minha lista de compras pra 2017 e vou tira-lo, nao qro mais

    • Elizandro Rarvor

      Cara para de viajar na maionese, viu outro carro do segmento sendo testado com a nova metodologia?

      Você é influenciado como um porquinho indo pro abate.

      Basta ver que o carro até evoluiu em pontuação mas o teste ficou mais severo, não é assim que funcionam as coisas.

      O Latin NCAP muda sua metodologia e testa o mesmo carro e lógico que as estrelas diminuem.

      A simples falta de luz no painel para avisar de sinto não colocado já perde pontos.

      Procura no YouTube o teste do 208 em 2014, verá que a proteção para crianças aumentou agora, e a pontuação para adultos também, acontece que a pontuação máxima aumentou também para adultos reduzindo as estrelinhas.

      Ou seja, a proteção para crianças aumentou e manteve as estrelinhas porque não houve aumento das notas máximas

      Não seja ingênuo e influenciável, use o cérebro, quando sair os novos testes dos carros BÁSICOS Fiesta, Punto, Fox, HB20 etc e tal, todos irão perder estrelas.

      • DSG

        E vc alguem com pensamentos esdrúxulos que nem mesmo o vídeo dos testes deve ter visto.
        Tão mal informado, que não percebeu que o UP!, HRV e Renegade, passaram sim por testes de impacto lateral e passaram nos testes.
        Óbvio que alguns perderão estrela, até pq o não ter ESC, significa 1 a menos e nesta categoria poucos possuem.
        Fique com seu miquinho ai, finja que não leu a matéria e torça para nao sofrer um colisão lateral. Querer justificar o injustificável e de maneira ríspida não é uma atitude inteligente.

        • Elizandro Rarvor

          Veja se entende meu ponto de vista.

          Na metodologia atual só o 208 Chevrolet Sail, Ford Ranger e Kia Picanto sem airbags passaram pelos testes
          .
          A pontuação máxima dos testes de impactos era 17.00 hoje saltou para 34.00

          Não estou questionando a qualidade destes carros, estou questionando as estrelinhas, o UP passou com louvou pela metodologia antiga, mas hoje, não posso dizer, mas deve perder uma ou duas estrelas, como eles não dão meia estrela, é provável que o UP fique com 3 estrelas.

          Veja os números.

          NOVEMBRO 2015
          Ford Ka + 2 Airbag
          Adultos 12.17 max. 17.00 = 4 ESTRELAS
          Crianças 30.58 max. 49.00 = 3 ESTRELAS

          JUNHO 2016
          Peugeot 208 – 2 Airbags
          Adulto 18.27 max. 34.00 = 2 ESTRELAS
          Crianças 30.65 max. 49.00 = 3 ESTRELAS

          Não houve perda de pontos, houve questões a mais adicionadas.

          Ou seja, o carro (208) continua bom em segurança, até melhor que o KA+, bem melhor inclusive, mas o KA+ tem “4 estrelinha”

          AGOSTO 2014
          Peugeot 208 + 2 AIRBAGS
          Adulto 12.64 max. 17.00 = 4 ESTRELAS
          Criança 28.13 max. 49.00 = 3 ESTRELAS

          JANEIRO 2014
          Volkswagen up! COM AIRBAG DUPLO
          Adulto 15.86 max. 17.00 = 5 ESTRELAS
          Crianças 39.54 max. 49.00 = 4 ESTRELAS

          Repare que o UP é muito bom, não se discute, mas e na nova metodologia ? Ele vai ser uma droga? Vai decepcionar?

          Entendeu meu ponto de vista?

          • Daniel

            Cara. Esqueça as estrelas. Sou proprietário de um 208 e o fato do carro ser seguro em impacto frontal, não isenta a Peugeot de ter tirado parte importante estrutural da lateral. Nao tenho como escolher de que forma serei atingido em um acidente. Postura de montadora medíocre. Nunca tive problemas com o meu carro e adoro dirigir ele. Mas se o 208 gt era uma opção de compra mim, foi riscado da minha lista. Outra coisa que piora E MUITO a situação da Peugeot. Na propaganda de lançamento, havia uma imagem no folder que ilustrava as barras laterais. Propaganda enganosa. Fizeram consumidores como eu, de trouxa. Óbvio que procurarei os meus direitos.