Mercado / Mercosul

Placa do Mercosul tem uso no Brasil adiado mais uma vez

placa-padrao-mercosul-sera-obrigatoria-a-partir-de-20202-800x500

O modelo das novas placas de identificação de veículos para os países do Mercosul está definido desde 2014. Tanto que Argentina e Uruguai já estão utilizando este novo padrão. Mas o Brasil ainda não aderiu e uma nova resolução do Denatran (Departamento Nacional de Trânsito) adia seu uso por tempo indeterminado.

A previsão inicial era de que os países do bloco começassem a utilizar a nova placa no primeiro dia de 2016. No entanto, em abril do ano passado, o Contran (Conselho Nacional de Trânsito) afirmou que seria necessário reavaliar os requisitos exigidos. Agora, o Denatran alega que não existem sistemas de consultas e de intercâmbio de informações sobre os os veículos entre os países do Mercosul.  O órgão não deu novo prazo para a aplicação, sendo que o prazo final para a adoção das placas por todos os países é 31 de dezembro de 2020.

Com as novas placas, o número de caracteres é mantido em sete. Porém, usa sequência de duas letras, três números e duas letras. O atual padrão nacional é capaz de identificar até 175 milhões de veículos. Já o novo sistema permite até 450 milhões. O padrão será adotado por Argentina, Brasil, Paraguai, Venezuela e Uruguai.