Renault / Segredos

Renault tem novos motores 1.0 e 1.6 SCe para Sandero, Logan e Duster; potência chega a 120 cv

motores-renault-sce

Em uma tacada só a Renault substituirá os atuais motores 1.0 e 1.6 em toda a linha. Os novos motores 1.0 três cilindros e 1.6 da família SCe estão entre as novidades da fabricante francesa para o Salão do Automóvel e nós já descobrimos tudo sobre eles, que prometem uma grande redução nos números de consumo de Logan, Sandero, Duster e Oroch. Até mesmo porque há até sistema start-stop.

Motor 1.0 12V SCe BR10

Motor 1.0 12V SCe BR10

Apesar do nome SCe ser o mesmo para os dois motores, eles são completamente diferentes entre si. O motor 1.0 12V três cilindros é chamado de BR10 e, apesar de Renault e Nissan firmarem uma aliança, é bem diferente do 1.0 três cilindros do Nissan March. Um bom exemplo disso é que o motor Renault tem duplo comando de válvulas variável, quando o Nissan tem variador de fase. Mas o comando também é por corrente e bloco e cabeçote são de alumínio.

Quanto aos números, este 1.0 12V gera 82 cv a 6.300 rpm e 10,5 kgfm de torque com álcool a bons 3.500 rpm. Para efeito de comparação, o velho 1.0 16V D4D que ele aposenta gerava 80 cv a 5.750 rpm e 10,5 kgfm de torque a 4.250 rpm. Com potência máxima aparecendo mais tarde e o torque mais cedo, a tendência é que este novo motor se mostre muito mais elástico.

Fato é que ele faz do Sandero um carro até 19% mais econômico: fez 14,2 km/l de consumo urbano com gasolina de acordo com o Inmetro. E os 13s que cravou no 0 a 100 km/h nas medições da Renault são 8% melhores. No caso do Logan a média urbana de 13,8 km/l com gasolina representa melhora de 16% no consumo. Já o 0 a 100 km/h de 13s também é 8% melhor do que quando usava o motor antigo.

Agora juntemos as peças: o Renault Kwid nacional, que terá aproximadamente 800 kg, também será equipado com este novo motor três cilindros. A relação peso-potência será boa…

Origem japonesa

Motor 1.6 16V SCe HR16

Motor 1.6 16V SCe HR16

Mas o motor 1.6 16V SCe não consegue esconder que sua origem é o motor HR16 da Nissan, a ponto de usar o mesmo coletor de admissão. Mas há boas diferenças que impactam diretamente em seus números de potência e consumo. Se na Nissan este motor gera 111 cv em March e Versa e 114 cv no Kicks, para os Renault Logan e Sandero serão 118 cv a 5.500 rpm e 16 kgfm de torque a 4.000 rpm e ainda haverá sistema start-stop (que desliga o motor momentaneamente em paradas para economizar combustível) de série. Para Duster e Duster Oroch serão 120 cv e 16,2 kgfm de torque nos mesmos regimes de rotação, mas sem start-stop.

Este motor substitui de uma só vez o 1.6 8V K7M de 106 cv (@5.250 rpm) e 15,5 kgfm (@2.850 rpm), e o 1.6 16V K4M de  115 cv  (@5.750 rpm) e 15,9 kgfm (@3.750 rpm). Por outro lado, a Renault não escalou um novo câmbio automático para trabalhar com o novo 1.6 16V: o lento sistema automatizado Easy´R será mantido. Já o câmbio manual será sempre de cinco marchas.

Com gasolina na cidade o Sandero 1.6 está 19% mais econômico, com média de 12,8 km/l.  O zero a 100 km/h se dá em bons 9,8 s. É o mesmo tempo do Logan, que crava consumo 13 km/l (melhora de 21%). O Duster 1.6, por sua vez, faz 11,2 km/l (melhora de 18%) e chega aos 100 km/h em 11,8 s. A picape Oroch conseguiu fazer 11,1 km/l (melhora de 16%) mas é um pouco mais lenta, com tempo de 12,5 s.

renault-sandero-vibe-2017

Para ajudar a reduzir o consumo, todos os modelos passam a usar direção elétrica e os dois novos motores trabalham com alternador inteligente, que recarrega a bateria em desacelerações e frenagens.

A Renault ainda aproveitará a ocasião para relançar o Sandero Vibe, série de 2009. Com produção limitada, será a opção mais cara com motor 1.0, com rodas de liga-leve aro 15″ grafite, faróis de neblina, detalhes cromados na carroceria, detalhes verde-fluorescente no interior e as mesmas lanternas acinzentadas do Sandero Stepway.

renault-sandero-vibe-2017-2

Preços de algumas versões com os novos motores:

Renault Sandero Authentique 1.0 12V – R$ 42.400

Renault Sandero Expression 1.6 16V – R$ 51.050

Renault Logan Expression 1.6 16V – R$ 54.050

Renault Duster Dinamique 1.6 16V manual – R$74.260

Renault Duster Oroch Dinamique 1.6 16V manual – R$72.900

 

  • Eli

    O Duster é o carro mais interessante destes pelo espaço e o 1.6 manual em economia em estrada. Dos SUVs é dos mais em conta, baixa manutenção, resistente, macio, silencioso, bem equipado Tech Road I, bagageiro ótimo. Resta saber se melhoraram o câmbio ou virá com CVT. 14 km por litro em estrada já fazia antes, apenas em trânsito pesado urbano gastava um pouco mais. Acho até que os 16V 1.6 antigos com direção elétrica e alternador novo já seriam equivalentes, mas vamos ver. Acho a Renault muito pouco avançada nas melhorias, e creio que seu motor 1.0 3 cilindros será barulhento e vibrátil em excesso, necessitando talvez mais de coxins especiais, tal como carros a diesel. Creio que os primeiros serão brevemente modificados devido a isto.

  • Júnior Nascimento

    Esse Sandero Vibe, se vier por até 45k, será uma boa opção.

  • pedro rt

    agora so falta uma reestilizacao e tirar esse cambio easy-r e por um automatico de 6 marchas pra ficar em pe de igualdade com o ONIX e HB20

    • Dudu Pimentel

      Acredito que ela vai fazer melhor: vai trocar esse Dificult-R, pelo XTronic, que equipa o March e Versa…ah, e esse motor é basicamente o motor do Kicks, com outra calibração e brevemente estará no capô de March e Versa.

  • Pedro Cunha

    Já dizia o ditado:
    “Quem ri por último, ri dos demais!”
    Bastantes tecnológicos e com boa potência e torque.
    Mas ainda acho que deixam á desejar para Duster e Oroch. Era o momento de apresentarem um motor maior para ambas, ou mesmo que esse 1,6 viesse com turbo e rendesse um torque acima dos 20kgfm. De qualquer forma, a “cama” pro kwid está feita.

    • TestamentBR

      Uma coisa que não é nem um pouco simples na industria automotiva é sair colocando turbo-compressor em motores que não foram planejados para recebe-los desde o nascimento.

      Seria muito mais fácil, prático e barato dar um up no 2.0 16V e também oferecer um câmbio automático decente.

    • Dudu Pimentel

      Desde que a Renault lançou o 1.6 16V TCe para o Megane na Europa, fiquei imaginando ele no Fluence, Sentra e no Duster e quem sabe no Sandero RS…mas acho que a Renault-Nissan não tem intenção de fazer essa mudança…pelo menos não por ora.

  • Dudu Pimentel

    Esse motores tem números bem atuais de rendimento…e o melhor, é que os preços não parecem ter sofrido aumento…parabéns Renault, que desde que Sandero e Logan foram lançados, vem lançando opções de modelos com preços convidativos para o mercado.