Chevrolet / Lançamentos

Com motor 1.4 turbo, Chevrolet Tracker 2017 é lançado por R$ 79.990

chevrolet-salao-do-automovel-2017-20

Inspirado nas linhas do novo Cruze, o Chevrolet Tracker 2017 começa a ser vendido por R$ 79.990 (o mesmo preço de antes). Podemos começar pela boa notícia, que é a de que o motor 1.8 16V foi trocado pelo mesmo 1.4 turbo flex do Cruze, com direito a start-stop. A má, é que o Tracker continua sem ter controles de estabilidade e tração, retrovisor eletrocrômico, acendimento automático dos faróis e ar-condicionado digital em todas versões.

chevrolet-salao-do-automovel-2017-19

Perceba que os faróis têm linhas muito parecidas com as do Cruze e que a grade do Tracker também ficou mais estreita, abrindo espaço para uma tomada de ar inferior a parte. Para-choque, faróis de neblina e capô tamvém são novos. Atrás, muda o para-choque e as lanternas, que ganham LEDs nas versões LTZ.

tracker-2017-3

O interior mudou quase que por completo – apenas o volante foi mantido. O quadro de instrumentos digital deu lugar a um convencional com uma tela de bom tamanho para o computador de bordo. No console central, a central MyLink de segunda geração está em posição mais alta e ladeada pelas saídas de ar-condicionado. A faixa horizontal no meio do painel é de couro sintético, o que dá sensação de qualidade.

chevrolet-salao-do-automovel-2017-22

Mas o ponto forte é o motor 1.4 Ecotec Turbo, com 153 cv e torque de 24,5 mkgf a 2.000 rpm. Ele está sempre combinado ao câmbio automático de seis marchas com trocas sequenciais por botões na alavanca. A Chevrolet divulga aceleração de 0 a 100 km/h em 9,4 s, contra os 11,5 s do modelo antigo. A velocidade máxima é de 198 km/h. A fabricante também fez mudanças na suspensão do modelo para o deixar mais confortável na cidade.

chevrolet-salao-do-automovel-2017-23

Desde a versão de entrada LT (por R$ 79.990) há direção elétrica (que substitui a antiga hidráulica), volante multifuncional com regulagem de altura e profundidade, controle de velocidade de cruzeiro, ar-condicionado manual, retrovisores elétricos, sistema start-stop, faróis com regulagem de altura, luz de rodagem diurna (DRL), faróis de neblina, sistema Isofix para fixação de cadeirinhas infantis e alarme. A central MyLink passa a ser de série, mas as rodas ainda são de 16″.

A versão LTZ 1 sai por R$ 89.990 e soma bancos de couro (com regulagem lombar elétrica para o motorista), teto solar elétrico, sistema OnStar, partida sem chave, alerta de movimentação traseira, câmera de ré, sensor de estacionamento traseiro, alerta de ponto cego, faróis tipo projetor, lanternas de LED, retrovisores com aquecimento, rodas de liga leve de aro 18″ e frisos cromados nas portas e na tampa do porta-malas. A versão LTZ 2 tem a mais os airbags laterais e de cortina, totalizando seis, e custa R$ 92.990.