Lançamentos / Renault

Renault Captur é lançado a partir de R$ 78.900

Renault-Captur-2018-39

Design atraente e dimensões avantajadas serão os principais argumentos do novo Renault Captur frente ao já veterano Duster. O novo SUV compacto da Renault começa a ser vendido agora no Brasil em duas versões e com duas opções de motores com preços que começam em R$ 78.900.

Renault-Captur-2018-41

Fabricado em São José dos Pinhais (PR), nosso Renault Captur parece idêntico ao homônimo vendido na Europa. A intenção era essa mesmo… Tudo porque o europeu é menor e derivado da plataforma do Clio, quando o criado aqui – e já à venda na Rússia como Kaptur – é baseado na plataforma do Duster. Por mais que o design tenharaços dos novos Clio e Mégane, o DNA é de Dacia.

Renault-Captur-2018-18

O que atrai olhares no Captur são os faróis com projetor conversando com a grade, que por sua vez envolve o logo da Renault. No para-choque, em vez de faróis de neblina convencionais há luzes auxiliares de LEDs. Teto pintado em cor contrastante será destaque, mas opcional.

Renault-Captur-2018-22

Por dentro, o painel revela linhas modernas mas não consegue esconder que muitos dos elementos, como saídas de ar, central multimídia e ar-condicionado automático vieram de Logan e Sandero. O quadro de instrumentos combina velocímetro digital com mostradores analógicos de conta-giros e marcador de combustível. 

Renault-Captur-2018-06

Com 4,33 metros de comprimento, 1,62 metro de altura, 1,81 metro de largura e distância entre-eixos de 2,67 metros, o Renault Captur torna-se o maior SUV da categoria – o Duster é ultrapassado nos milímetros. O porta-malas também supera seus rivais, comportando 437 litros.

Renault-Captur-2018-14

A versão de acesso é a Zen, com motor 1.6 16V SCe (120 cv/118 cv a 5.500 rpm) com câmbio manual de cinco marchas – a automática CVT será disponibilizada no meio do ano. Por R$ 78.900 tem de série quatro airbags, controles eletrônicos de estabilidade e de tração, assistente de partida em rampas, Isofix, direção eletro-hidráulica, coluna de direção com regulagem da altura, ar-condicionado, rodas de liga leve de 17 polegadas, vidros elétricos, chave-cartão, comandos de áudio e celular na coluna de direção, banco do motorista com regulagem de altura, luzes diurnas em led, retrovisores rebatíveis e piloto automático. Central multimídia Media Nav, câmera de ré e pintura em dois tons são opcionais.

Renault-Captur-2018-24

Já a versão Intense, com motor 2.0 16V (148 cv/143 cv a 5.750 rpm) e a velha caixa automática de quatro marchas, sai por R$ 88.490 e soma rodas aro 17 com acabamento diamantado, apoio de braço, central multimídia Media Nav, câmera de ré, ar condicionado digital, sensor de chuva, sensor crepuscular e faróis de neblina com função Cornering Light. Bancos revestidos de couro e pintura em dois tons são opcionais.

Renault-Captur-2018-20

Com motor 1.6 16v e câmbio manual o Captur vai de 0 a 100 km/h em 11,9 segundos (etanol) ou 13,4 segundos (gasolina). Com o câmbio CVT os números passam para 13,1 s e 14,5 s, respectivamente. Quem quiser mais desempenho deve partir para o motor 2.0 que, apesar do câmbio automático de quatro marchas e dos 1352 kg, leva o carro de 0 a 100 km/h em 10,9 segundos, com etanol. Com gasolina são 11,5 segundos.

Galeria – Renault Captur 2018

  • Airplane

    Belo design. A transmissão automática, no entanto, com apenas 4 marchas deixa a desejar.

    • pedro rt

      ah se fosse so isso, existem outros pontos negativos nesse carro como o velho motor 2.0, a plataforma barata e simples do duster e a tremenda demora de 4 anos pra trazer esse carro pro brasil

      • Airplane

        Eu só destaquei o ponto que considero mais negativo, principalmente pelo fato da Renault dispor do CVT, no Fluence, e não ter optado por ele. Lamentável !