Segredos / Volkswagen

Volkswagen Polo brasileiro terá motor 1.0 TSI com 128 cv

A nova geração do Volkswagen Polo foi confirmada para o Brasil há alguns meses. Agora, com a proximidade do lançamento (previsto para outubro), a VW começa a divulgar detalhes do carro que voltará ao Brasil para encarar a briga com os compactos premium.

Em evento para jornalistas, a fabricante revelou detalhes da plataforma modular MQB-A0 e algumas soluções adotadas no projeto. Desta plataforma sairão outros três carros para o mercado nacional: o sedã Virtus, um SUV compacto (do porte de Renegade e Creta) e uma picape intermediária como opção à Toro e Duster Oroch.

Esta plataforma também é utilizada pelo Golf, o que facilita o compartilhamento de diversas peças. O que será feito para criar uma recheada lista de equipamentos. Esta será uma importante arma do Polo na briga por espaço no mercado.

O destaque, no entanto, estará sob o capô: o motor 1.0 TSI estará presente em versão com 128 cv e 20,4 kgfm com etanol. É a configuração a mais potente do mundo, mas só será oferecido com transmissão automática Tiptronic de seis marchas, o mesmo de Golf e Jetta. Com gasolina a potência cai para 116 cv, mas o torque é mantido.

Para destacar o torque, a versão TSI será identificada pelo logotipo “200 TSI”, onde 200 é o torque do carro em Nm (Newton-metro, a unidade de torque no Sistema Internacional de Unidades, o SI). Esta estratégia será levada para outros carros com motorização TSI no Brasil.

Logotipo “200 TSI” faz referência ao torque de 200 Nm.

Abaixo do 1.0 TSI haverá opções aspiradas: 1.0 MPI em versão de 90 cv com etanol e o 1.6 16V MSI que estreou no Fox com seus 120 cv. Neste caso também haverá opção de transmissão manual.

Entre os equipamentos de série em todas as versões há direção elétrica, airbags frontais e laterais, Isofix, suporte para smartphone no painel, banco traseiro bipartido, volante com ajuste em altura e profundidade e o M-ABS (um controle de tração que atua no torque do motor. A versão TSI terá ainda freios a disco nas quatro rodas (exclusivos no segmento), ESC, bloqueio eletrônico de diferencial, assistente de partida em rampa e sensor de pressão dos pneus.

O quadro de instrumentos analógico pode ser substituído pela tela de 10,3 polegadas que compõem o sistema Active Info Display. Em conjunto com a tela de 8 polegadas no centro do painel, pode-se configurar diversas formas para exibição de informações do carro, navegação e sistema multimídia. Há conectividade com Android Auto, Apple Carplay e espelhamento de smartphones. A central multimídia será oferecida em todas as versões, ao menos opcionalmente.

Ainda é cedo para a confirmação dos preços, mas o Polo precisa manter distância de Fox, Gol e Up!. Assim, estima-se valor inicial entre R$ 55 mil e R$ 60 mil, o que posiciona o VW Polo na briga com as versões mais caras de Onix, Argo, HB20, C3, Fiesta e 208.

Galeria | Volkswagen Polo

Imagens | Volkswagen/divulgação