Lançamentos / Volkswagen

Novo Volkswagen Polo tem preços entre R$ 49.990 e R$ 69.190

Enfim, o Polo. De retorno ao Brasil após três anos, o compacto da Volkswagen chega com novo posicionamento, nova plataforma e novos motores, e com preços que variam entre R$ 49.990 e R$ 69.190.

Em sua primeira fase no País, entre 2002 e 2014, o Polo inaugurou o segmento de compactos premium, mas logo se tornou coadjuvante em meio aos populares Gol e Fox. Agora, o Polo terá a missão de substituir, ainda que aos poucos, o Fox, que passa a ser vendido em apenas duas versões e apenas com motor 1.6 8V.

Sim, o Volkswagen Polo de entrada tem motor 1.0. Trata-se do três cilindros aspirado (MPI), com 84/75 cv e 10,4/9,7 mkgf.

Esta versão de entrada não tem nome específico, mas tem ar-condicionado, direção elétrica, vidros elétricos nas quatro portas, travas elétricas, quatro airbags (dois dianteiros e dois laterais), Isofix, faróis com dupla parábola, computador de bordo, suporte para smartphone no topo do painel com USB para recarga, regulagem de altura do banco do motorista e chave tipo canivete. Isso, por R$ 49.990.

Em seguida vem o Polo 1.6 MSI por R$ 54.990. O pacote de equipamentos é o mesmo, mas o motor é o 1.6 16V MSI com 117/110 cv e 16,5/15,8 mkgf com etanol/gasolina. O câmbio é sempre manual de cinco marchas (eram seis no Fox), conjunto que permite que o hatch chegue aos 100 km/h em 9,6 segundos.

O pacote de equipamentos é bom, mas há faltas. Por isso, há dois pacotes de opcionais. O primeiro tem central multimídia Composition Touch com tela sensível ao toque de 6,5 polegadas, entrada USB, conexão Bluetooth e integração com Mirror Link e Android Auto, rodas de liga leve Viper aro 15 e controle de estabilidade. O segundo tem apenas controle de estabilidade.

Separada por R$ 10.200, a versão Comfortline 200TSI. Com preço inicial de R$ 65.190, é a primeira com o badalado conjunto mecânico formado pelo motor 1.0 TSI (turbo com injeção direta) de 128 cv e 20,4 mkgf de torque e o câmbio automático de seis marchas com modo sequencial Tiptronic. O 200TSI é referência aos 200 nm de torque e ao sistema de turbo com injeção direta do motor. Mesmo assim, o 0 a 100 km/h é feito no mesmo tempo do 1.6: 9,6 segundos, de acordo com a Volkswagen.

Tem suas mudanças para tentar justificar o valor salgado. Sai o painel monocromático das outras versões e entra um com materiais de cores e texturas contrastantes, com porções em cinza e preto, além do acabamento brilhante no centro do painel. Por fora, tem faróis de neblina com função cornering, lanternas escurecidas e rodas de liga leve aro 15”.

Ainda soma aos equipamentos das versões anteriores o controle de estabilidade com bloqueio eletrônico do diferencial, freios a disco nas quatro rodas, coluna de direção com ajustes de altura e profundidade, central multimídia Composition Touch, bancos traseiros bipartidos, retrovisores elétricos, sensores de estacionamento traseiros, descansa braço dianteiro e volante multifuncional.

Há opcionais, claro. O primeiro pacote tem chave presencial, retrovisor interno eletrocrômico, sensores de estacionamento dianteiros, aletas para troca de marchas atrás do volante, farol com ajuste automático de intensidade, rodas de 16 polegadas e piloto automático.

O segundo soma ar-condicionado digital, câmera de ré, frenagem automática pós-colisão, aletas para troca de marchas atrás do volante, faróis automáticos, sensores de chuva, detector de fadiga, indicador de pressão dos pneus e detalhes em preto brilhante.

A versão mais cara é a Highline, de R$ 69.190. Soma piloto automático, sensores de estacionamento dianteiros, partida do motor por botão, duas portas USB, luzes diurnas em led, ar digital, volante revestido de couro e porta-luvas refrigerado.

Mas os grandes destaques estão entre os opcionais. O primeiro pacote soma indicador de pressão dos pneus, retrovisor interno eletrocrômico, sensor de chuva, faróis automáticos, câmera de ré, detector de fadiga, frenagem automática pós-colisão e central multimídia Discover Media com tela sensível ao toque de 8 polegadas, GPS, comandos de voz, sensor de aproximação, USB, Bluetooth e conexão com Android Auto, Apple CarPlay e Mirror Link.

O segundo pacote tem rodas de liga leve de 17 polegadas e quadro de instrumentos digital com tela de 10,25 polegadas de alta definição com todas as informações de condução e navegação.

Sem precedentes

O Volkswagen Polo tem poucas diferenças em relação ao europeu. Além da suspensão 2 cm mais alta e do túnel central mais baixo, tem para-choque dianteiro exclusivo, com uma faixa preta acima da tomada de ar. Mas a plataforma é a mesma MQB, modular, e que usa 18,5% de aços conformados a quente e mais de 50% de aços especiais que aumentam sua rigidez estrutural.

Nas dimensões, é bem maior. São 4,05 m de comprimento (16,7 cm a mais que o antigo Polo), 1,75 m de largura (+ 10 cm), 1,47 m de altura (2,1 cm a menos) e 2,56 m de entre-eixos (+ 10 cm). O porta-malas tem 300L de capacidade.

Desempenho e consumo:

Polo 1.0 MPI

Aceleração 0-100 km/h –  13,3s (G) e 13,0 (E)
Aceleração 0-1.000 m – 35,3s (G) e 35,0 (E)
Retomada 80-120 km/h, 5ª. –  20,6s (G) e 20,0s (E)
Velocidade máxima – 166 km/h (G) e  170 (E)

Consumo com gasolina: 12,9 km/l na cidade e 14,3 km/l na estrada
Consumo com etanol: 8,8 km/l na cidade e 10 km/l na estrada

Polo 1.6 MSI

Aceleração 0-100 km/h –  9,9s (G) e 9,6 (E)
Aceleração 0-1.000 m – 31,4s (G) e 30,9 (E)
Retomada 80-120 km/h, 5ª. –  14,9s (G) e 14,6s (E)
Velocidade máxima – 189 km/h (G) e  193 (E)

Consumo com gasolina: 12 km/l na cidade e 13,9 km/l na estrada
Consumo com etanol: 8,2 km/l na cidade e 9,5 km/l na estrada.

Polo 1.0 TSI

Aceleração 0-100 km/h –  10,1s (G) e 9,6 (E)
Aceleração 0-1.000 m – 31,6s (G) e 30,9 (E)
Retomada 80-120 km/h –  nd (G) e nd (E)
Velocidade máxima – 187 km/h (G) e  192 (E)

Consumo com gasolina: 11,6 km/l na cidade e 14,1 km/l na estrada
Consumo com etanol: 8 km/l na cidade e 9,8 km/l na estrada