SUV compacto Tivoli marcará a (nova) volta da SsangYong ao mercado brasileiro

Lançamentos / Marcas / Mercado / Ssangyong

SUV compacto Tivoli marcará a (nova) volta da SsangYong ao mercado brasileiro

A SsangYong vai inciair novo capítulo no Brasil na esperança de não se tornar novamente uma novela com ares de dramalhão. A marca sul-coreana retoma as operações por aqui, agora por meio da Venko Motors, do Grupo JLJ, com quatro utilitários esportivos, mas com foco principal no compacto Tivoli.

 

Com 4,12 m de comprimento e 2,60 m de entre-eixos, o modelo será o cartão de visitas do reinício das vendas na SsangYong no país em janeiro de 2018. Deve vir equipado com o motor 1.6 16V a gasolina com 128 cv de potência, 17 kgfm de torque e câmbio automático de seis marchas – da japonesa Aisin – e tração dianteira (na Europa, há versões 4×4). Já o preço inicial ficará enytre R$ 70 mil e R$ 80 mil.

O desenho do modelo é exótico, como a maioria dos carros da marca, que trará também outros não menos controversos, como a picape Actyon Sports e os SUVs Korando e XLV (configuração alongada do Tivoli). Segundo os executivos da Venko, todos os modelos serão comercializados em duas versões de acabamento.

A corrida agora é em busca da reestruturação da rede de concessionárias e da reputação da marca, que não é das melhores. A ideia é ter 50 pontos (16 remanescentes das passagens anteriores da marca no País) e vender 3 mil unidades no primeiro ano de atividades.

“Nos últimos anos, a SsangYong Motor Company passou por processos de modernização de suas unidades fabris e também de ocidentalização de seus veículos. Com essa mudança de posicionamento da marca, esperamos conquistar o consumidor brasileiro. Além disso, verificamos que o índice de satisfação dos clientes brasileiros é muito elevado, em especial devido ao intercâmbio tecnológico de motores com a Mercedes-Benz. Por esse motivo, exatamente por ter tido dois momentos importantes sem a atuação da marca junto aos clientes, nosso foco será ainda no pós-vendas”, promete Gerson Pittorri, presidente da SsangYong Brasil.

Essa é a terceira tentativa da SsangYong no mercado brasileiro. A marca esteve aqui entre 1995 e 1998 e também entre 2001 e 2015, quando foi representada pela Districar e vendia modelos com conjunto mecânicos licenciados pela alemã Mercedes-Benz. A representante faliu em 2016 e agora as operações ficam a cargo da Venko, que trouxe as chinesas Chery e Rely para o Brasil nos anos 2000.