Salão de São Paulo: Renault libera elétrico Zoe para pessoa física, mostra conceito futurista e ‘esquece’ picape Alaskan

Conceitos / Elétricos / Lançamentos / Marcas / Renault / Salão de São Paulo

Salão de São Paulo: Renault libera elétrico Zoe para pessoa física, mostra conceito futurista e ‘esquece’ picape Alaskan

A Renault aproveita o Salão de São Paulo 2018 para iniciar venda do Zoe para pessoa física. Desde 2015 o hatch elétrico era comercializado no país, só que apenas para empresas. O carro dividiu atenções com a atriz global Marina Ruy Barbosa e agora está à venda por R$ 149 mil, inicialmente em duas concessionárias, uma em São Paulo e outra em Curitiba.

Preço bem competitivo frente ao Chevrolet Bolt (R$ 175 mil) e Nissan Leaf (R$ 178.500), outros dois elétricos confirmados no Salão. Com autonomia de 300 km, o Zoe precisa de uma tomada trifásica de 22 kW e leva 1h40 para carregar 80% da bateria, de acordo com a Renault.

O que mais chama a atenção no estande da marca francesa, contudo, é o Symbioz. A Renault diz que o monovolume com jeito de sedã é uma “visão de carro para 2030”. A carroceria de fibra de carbono tem 4,70 metros de comprimento e apenas 1,35 metro de altura. Não há coluna central.

Em modo autônomo, a coluna de direção do Symbioz fica embutida no painel, enquanto pedais e quadro de instrumentos recuam 15 cm. Já os bancos se transformam em poltronas.

Curiosamente no espaço da Renault quem apareceu atrasada foi a Alaskan. A picape média será lançada no primeiro semestre de 2019 e produzida na Argentina sobre a mesma plataforma da Nissan Frontier e da Mercedes-Benz Classe X.