Híbridos

Caso Volt: incêndio em uma unidade do modelo balança a GM

Chevrolet-Volt_2011_1600x1200_wallpaper_04 Acontecimentos relacionados ao Chevrolet Volt nesta semana tem virado Detroit de cabeça para baixo. Tudo começou com um teste de colisão com um Volt, a princípio para testar a segurança do modelo. Três semanas depois do teste, o mesmo veículo se incendiou. Após uma rápida investigação, a Chevrolet chegou à conclusão que a colisão poderia ter contribuído ou até mesmo causado o incêndio, o que é gravíssimo. Desde então, a GM já anunciou o empréstimo de carros para donos do Volt que se sintam inseguros, a recompra dos Volts desses mesmos donos e o cancelamento temporário do Opel Ampera, o Volt europeu. As primeiras informações sobre o assunto foram divulgadas pelo canal norte-americano Bloomberg. O defeito estaria nas baterias de lítio do modelo. Ironicamente, o Volt foi considerado um dos veículos mais seguros do teste. A GM já se pronunciou oficialmente diversas vezes, sempre pedindo calma aos proprietários. Vale ressaltar, novamente, que o Volt em questão só pegou fogo três semanas após o teste. A montadora está investigando o caso, e já se prontificou a emprestar carros aos donos receosos e até mesmo comprar estes Volts de volta. O NHTSA, órgão oficial de segurança viária norte-americano, abriu um caso formal para investigar o assunto. Após o ocorrido no crash-test, três testes foram realizados de forma que as baterias fossem danificadas propositalmente, assim como no teste realizado dias antes. Destes três testes, realizados com três unidades diferentes, dois Volt pegaram fogo. O órgão ressalta ainda que quem se envolvera em uma colisão leve com o Volt não tem com o que se preocupar, e que não acha que os veículos elétricos e híbridos estão mais propensos a incêndios que os movidos a combustão. Chevrolet-Volt_2011_1600x1200_wallpaper_55 Esse cuidado com as palavras ocorre devido à insegurança de algumas pessoas em relação a este mercado recente de carros ecológicos. Qualquer polêmica poderia se transformar boatos ou até mesmo gerar interpretações errôneas sobre o assunto, e isso é o que o NHTSA – e a GM, principalmente – menos querem atualmente. E, é claro, ambas estão certíssimas. Isso lembra o episódio do primeiro carro elétrico da marca, o EV1. Ele foi fabricado exclusivamente para o aluguel de carros, e em 2004, a Chevrolet recolheu todos os carros e os destruiu. Daquela vez, porém, não houve razão aparente. Qualquer reação dos consumidores contradiria a pesquisa divulgada recentemente pela Consumer Reports, onde 93% dos donos de Volts entrevistados disseram que comprariam o mesmo veículo novamente, sendo o melhor pontuado entre os vendidos nos EUA. Além disso, a marca já está preparando mudanças urgentes no desenho das baterias de íons de lítio para evitar futuros acidentes, mesmo que ainda não esteja totalmente provado que o incêndio tenha começado lá, apesar de tudo apontar que sim. Não se sabe se os Volt produzidos com o antigo sistema de baterias passarão por um recall. Ainda segundo a GM, o hiato entre o início do incêndio e a colisão pode, indiretamente, significar que o Volt jamais se incendiaria logo após um acidente. Uma drenagem da bateria após um acidente evitaria o ocorrido, caso algum acidente ocorra antes da conclusão das investigações. A marca afirmou que não houve, até agora, nenhum caso de incêndio que possa ter relações com o caso. Chevrolet-Volt_2011_1600x1200_wallpaper_7b Justamente pelas investigações ainda não estarem concluídas, a GM optou por cancelar o lançamento e as vendas do Opel Ampera na Europa temporariamente. O Ampera é, em sua essência, um Volt modificado com as linhas da Opel. Segundo a matriz americana, as vendas só serão iniciadas ao fim da investigação e após a criação de uma solução para o problema. O Volt e o Ampera saem da mesma fábrica em Detroit (EUA). Isso poderá ou não afetar o Volt de luxo da GM, que será fabricado pela Cadillac. Porém, o processo será facilitado por ser um carro apresentado apenas conceitualmente até agora. Desta forma, a GM precisa agir com passos leves para não gerar um pânico generalizado entre os proprietários do sedan híbrido. Em todo o caso, isso certamente afetará a imagem do Volt durante algum tempo. Cabe à GM agir a tempo para impedir uma queda nas vendas. A investigação deverá ser concluída dentro de algum tempo. Aguardemos as próximas notícias sobre o assunto, e que torçamos para que a GM não cometa os mesmos erros de seu passado em relação a carros ecologicamente corretos.

Com informações do Autoblog en Español, MotorDream
por 5 de dezembro de 2011 Cadillac, Chevrolet, GM, Híbridos, Opel

Toyota Prius é reestilizado – Modelo será vendido no Brasil em 2012

Toyota Prius A linha 2012 do híbrido Prius recebeu uma reestilização. O modelo que deverá ser apresentado na primeira semana de outubro pela Toyota – mas que terá suas vendas iniciadas somente em 2012 – teve alguns retoques no para-choque dianteiro e também no formato dos faróis de neblina. Prius [2] O nipônico ainda ganhou um pacote de acessórios que é composto por spoilers nos para-choques, saias laterais e rodas de 17 polegadas. O modelo é equipado por dois motores, um 1.8 a gasolina de 98 cavalos e um elétrico de 81,6 cavalos, juntos a um câmbio CVT. Quando os motores entram em ação ao mesmo tempo, a potência é limitada a 136 cavalos. Fonte | Interpress Motor

por 20 de setembro de 2011 Híbridos, Mercado, Toyota

Audi A8 Hybrid integrará “time verde” do Salão do Automóvel de Frankfurt

Audi-A8_Hybrid_2013_1600x1200_wallpaper_02
O Audi A8, lançado no Brasil no ano passado, ganhará uma versão híbrida no exterior. Esta versão já havia sido exposta no Salão de Genebra de 2010, mas desta vez, a Audi o levará para Frankfurt para dar uma prévia do modelo para seu lançamento, que deverá ocorrer em 2012. Sem revelar preços, a marca adiantou detalhes técnicos do carro, que surpreendem positivamente no quesito desempenho por se tratar do sedan topo de linha da Audi. Um motor elétrico de 54 cavalos (40 kW) alia-se ao 2.0 TFSI de 211 cavalos, totalizando 245 cavalos quando ambos os motores funcionam juntos, de acordo com a montadora alemã. Já seu câmbio será um Tiptronic de 8 velocidades. Seu consumo médio, de acordo com a marca, é de 15,6 km/l. Ainda de acordo com a Audi, suas baterias de íons de lítio podem funcionar sozinhas até o veículo atingir 100 km/h. Nesta hora, o motor a combustão entra em ação. Audi-A8_Hybrid_2013_1600x1200_wallpaper_04
A Audi investiu também em itens aerodinâmicos. Assim como em diversos híbridos e elétricos, o design das rodas foi feito para que um consumo e desempenho superior fosse aproveitado pelo dono do veículo, por isso as rodas em formato de turbina. Tudo isso permite que o A8 faça de 0 a 100 km/h em 7,7 segundos. Por enquanto, não há previsão para o lançamento da versão no Brasil – já que não há nem detalhes sobre seu lançamento nos outros países, mas presume-se que ele chegue às lojas da Europa no primeiro semestre do próximo ano. Demais informações deverão ser anunciadas quando o veículo for exposto no Salão de Frankfurt, que abre as portas para os entusiastas em setembro. Audi-A8_Hybrid_2013_1600x1200_wallpaper_0a

Com informações do Autoblog en Español, MotorDream
por 25 de agosto de 2011 Audi, Híbridos, Salão de Frankfurt

Toyota lançará Prius com tecnologia Plug-in no Salão de Frankfurt

toyota-prius-hybrid-plug-in-concept
A Toyota apresentará o Toyota Prius Plug-in em sua versão final no Salão de Frankfurt, que abre as portas para o público no próximo mês. A novidade é o sistema plug-in, permite que o dono do veículo possa utilizá-lo como um carro elétrico em pequenas distâncias (vale lembrar que o Prius é um híbrido), carregando-o em uma tomada ou em qualquer fonte de energia elétrica externa, como também é feito com o Nissan Leaf. A autonomia, ponto muito debatido do segmento “verde”, não foi revelada pela marca. Apesar disso, seu conceito, apresentado há dois anos também no Salão de Frankfurt, tinha autonomia de 20 km no modo elétrico. Ao passar de 100 km/h, o motor a combustão entrava em funcionamento. Nestas condições, o Prius libera 49 gramas de CO2 por quilômetro, média semelhante ao de um smart fortwo mhd. 2009-toyota-prius-plug-in-hybrid-concept _2_
Se a autonomia aumentar para pelo menos 80 quilômetros, o Prius Plug-In poderá ser uma opção interessante, pois não poluiria no dia-a-dia urbano, sendo também uma alternativa um pouco mais barata aos elétricos. Resta saber, porém, se o Prius Plug-In terá opções de recarga inteligente, como no caso do Nissan Leaf.

Com informações do Best Cars Web Site
por 16 de agosto de 2011 Híbridos, Salão de Frankfurt, Tecnologia, Toyota

Novo Trabant enfrenta falta de verba em seu projeto

trabant-nt O Trabant é um dos símbolos do comunismo, um carro que moveu a Alemanha Orien~tal de 1957 até a queda do muro de Berlim. Quem gostaria de investir na nova geração de um carro que não traz boas recordações para muita gente? É com essa questão que a empresa responsável pelo desenvolvimento do Trabant nT (abreviação de termo New Trabant, ou novo Trabant), a Herpa, está tendo que passar. O modelo foi apresentado como conceito do Salão de Frankfurt de 2009, e deveria ser vendido em 2012. 2009-Trabant-nT-Concept-Rear-Angle-Open-Door-1280x960 O problema, é que nem a Herpa nem a fabricante de carrocerias Indikar, sua parceira, tem dinheiro para finalizar o projeto. Agora elas estão em busca de fornecedores de motores elétricos e baterias, e afirmam que o projeto não foi cancelado. Na ocasião do Salão foi divulgado que o modelo deverá custar entre 20 mil e 25 mil euros (entre R$ 44 mil e R$ 55 mil). Fonte | Autoblog

por 30 de dezembro de 2010 Herpa, Híbridos, Salão de Frankfurt

Audi prepara linha 'verde': A1 e-tron, R8 e-tron e Q55 híbrido serão lançados em breve

Audi[4] A Audi decidiu apresentar ontem (11) informações sobre os seus futuros modelos ecológicos – o A1 e-tron, o R8 e-tron e o Q5 híbrido. Abaixo, você confere os vídeos e as imagens divulgadas dos modelos pela marca alemã.  

A1 e-tron

O compacto A1 e-tron foi divulgado hoje através de um vídeo da marca – que você confere acima, em que o carro circula por Paris, destacando os detalhes de um carro elétrico, como o seu abastecimento que, no caso em específico do A1, ocorre de maneira peculiar. O conceito de ser ecológico não está apenas no motor ou na tecnologia: não espere um desempenho digno de um esportivo. Conforme a sua autonomia, o A1 e-tron possui o propósito de ser um carro urbano. Por isso, sua velocidade máxima é de 130 km/h, e faz de 0 a 100 km/h em 10,2 segundos.  O modelo alemão é movido por um motor elétrico de 61 cavalos, podendo chegar a 102 cavalos e um torque de 24,4 kgfm quando o motor auxiliar Wenkel entra como uma espécie de reserva. A autonomia do modelo é de 50 km, mas com o motor Wenkel entrndo em ação, o modelo chega à autonomia de 250 km. Detalhes sobre o início de produção não foram divulgados pela Audi.

R8 e-tron 

Em resposta à SLS AMG E-cell, a Audi anunciou que irá extender a tecnologia dos motores elétricos ao esportivo R8. A versão deverá chegar às lojas em 2012. O motor contará com quatro motores, totalizando 313 cavalos, que o levarão à marca de 0 a 100 km/h em 4,8 segundos. O carro possui um motor em cada roda, e manteve a distribuição de peso do R8 V10 com a ajuda das baterias de íons de lítio, que ficam atrás do habitáculo. O desafio começa a partir do peso… O carro, segundo, a marca, pesa 1.600 kg. A Audi deverá criar um sistema de istribuição de peso eficiente para as quatro rodas, para evitar que um motor se sobressaia e faça com que o carro pese mais para um lado. Nada difícil para engenheiros alemães.

Q5 híbrido

AudiSUV A versão híbrida do Q5 é o primeiro modelo da Audi a possuir tal tecnologia. Alternando entre o motor elétrico e o motor a gasolina, o motor possui no total 244 cavalos, sendo um motor elétrico de 44 cavalos e um a gasolina, com 211 cavalos. Não se preocupe: a conta, de fato, não é exata, pois nem todos os componentes mecânicos de ambas as fontes de energia trabalham juntos. Quando os dois motores trabalham em conjunto, o Q5 vai de 0 a 100 km/h em 7,1 segundos e chega à velocidade máxima de 222 km/h. A Audi adotou medidas para eliminar o peso excedente da versão a gasolina, usando capô e tampa do porta-malas de alumínio, como nos modelos equipados com o sistema de tração Quattro. Com isso, o modelo pesa menos de 2.000 quilos, ganhando o título de SUV mais leve do mundo. AudiSUV2 O modelo, se for mantido na velocidade de até 60 km/h, ele pode rodar até 3 quilômetros usando apenas o motor elétrico. É pouco, mas é a distância de um pequeno percurso que pode fazer muita diferença. O Q5 híbrido será lançado no Salão de Los Angeles, que abrirá as portas ao público ainda em novembro. Suas vendas começarão por volta do início do ano que vem. Há muito o que avançar no que se refere à carros elétricos, mas já chegamos em excelentes criações. O Brasil, por exemplo, que há 33 anos não possuía carros sequer movidos a álcool, hoje, já possui um modelo elétrico e dois híbridos, por enquanto. O mercado vai crescendo, junto das vendas, tecnologias… E assim por diante.

Fonte | Carro Online, Auto Esporte, Quatro Rodas

por 12 de novembro de 2010 Audi, Elétricos, Híbridos, Lançamentos, Tecnologia

Mercedes-Benz lança o primeiro veículo híbrido do Brasil, a S400 Hybrid

S400 A Mercedes-Benz lançou nesta segunda-feira (5) o primeiro modelo híbrido do mercado automotivo brasileiro, a Mercedes-Benz S 400 Hybrid. Disponível inicialmente por US$ 253 mil, o equivalente a R$ 463,4 mil, ele é direcionado ao público com idade acima de 50 anos, segundo Roberto Gasparetti, responsável pelo marketing da montadora alemã no Brasil. A expectativa da marca é vender 60 unidades neste ano. O modelo é um sedan de grande porte, com blindagem inclusa, mas isso não dificultou o desempenho. Com um motor V6 3.5 a combustão, 279 cv de potência e 22,9 kgfm de torque, o modelo chega a 250 km/h de velocidade máxima, controlada eletronicamente. Juntos, os motores a combustão e elétrico somam 299 cv. S4002 No painel, há uma tela que mostra o fluxo de energia do carro. Em velocidades baixas e constantes, o motor elétrico entra em ação. Já em velocidades altas, o V6 3.5 substitui o motor elétrico. Além disso, o modelo conta com o sistema Start & Stop, que desliga o motor do veículo quando o mesmo está inoperante, e que volta a funcionar quando o acelerador é acionado pelo condutor. S4003 O modelo já tinha sido exibido no Challenge Bibendum 2010, no Riocentro, na capital do Rio. Desde o evento, as encomendas foram disponibilizadas. Hoje, o modelo foi lançado oficialmente. S4004S4005

Fonte | G1

por 6 de julho de 2010 Híbridos, Lançamentos, Mercado, Mercedes-Benz