ArqBravo

Argentinos já têm carros popular nacional

ArqBravo A!PA (3)
A argentina ArqBravo apresentou o conceito com as formas definitivas do que será o primeiro carro popular desenhado, desenvolvido e fabricado na Argentina, o A!PA (de Auto Popular Argentino). A apresentação se deu na Sexta Exposição de Carros e Motos Argentinos, onde a fabricante também exibiu o conceito elétrico Rod On. ArqBravo A!PA (1)
Fundada pelo arquiteto Miguel Angel Bravo, a ArqBravo buscou criar um carro funcional, com direito a assoalho plano, visando uso como utilitário para cargas, taxi e, claro, familiar. A mecânica será fornecida pela FPT (Fiat Powertrain Tecnologies), e segundo cálculos iniciais o A!PA terá 75% de seus componentes produzidos localmente, contra a média de 45% vista em outros veículos argentinos. A produção depende agora de um decreto presidencial para que a ArqBravo receba benefícios fiscais, tornando o carro viável. Nos últimos quatro anos, este beneficio já foi concedido para a Honda e para a brasileira Agrale. Uma linha de crédito para construir o primeiro protótipo funcional, que já foi concedido à Peugeot-Citroen, Fiat e Mercedes-Benz, também é aguardada.
ArqBravo A!PA (2)

por 11 de junho de 2012 ArqBravo

Mais imagens do ArqBravo A!PA

APAMAS2 Lembram-se do APA, o "auto popular argentino" desenvolvido pela ArqBravo, do arquiteto Miguel Angel Bravo? A companhia argentina acaba de revelar mais imagens do projeto, mostrando importantes aspectos do seu projeto. As conversações com as autoridades de Buenos Aires já estão em andamento para a construção de uma fábrica com 30 mil metros quadrados. APAMAS1 Agora sabemos que o nome do carro possui um ponto de exclamação: A!PA. As novas imagens revelam claramente que é um crossover compacto e bastante barato. O comprimento é de 4 metro, com 1,90 de largura e 1,70 de altura. O entreeixos é de 2,55 metros. As linhas da carroceria são do próprio Miguel Bravo, já a mecânica teve colaboração de Pedro Campo. APAMAS3 Apesar das imagens (na verdade projeções oficiais) mostrarem apenas a versão de duas portas, a versão com quatro portas também está em desenvolvimento. O interior terá espaço para cinco ocupantes, além de uma terceira fileira de bancos para mais duas crianças. APAMAS6 O visual é agressivo, com dois pares de faróis na parte superior e um no para-choques. O capô possui uma entrada de ar. O estilo futurista da lateral e da traseira impressiona e dá a impressão que este ainda é um carro na fase de conceito. O motor deverá ser o 1.0 de 65 cavalos de potência, da Fiat. Caso seja vendido por aqui, certamente será flex. APAMAS5APAMAS4

por 26 de setembro de 2009 ArqBravo

Primeira imagem e informações sobre o APA

APA A Argentina terá um popular nacional que custará o equivalente a R$ 14/17 mil reais. As informações são do blog argentino Argentina Autoblog, que nos revela também a primeira imagem, um teaser, deste misterioso modelo, conhecido por Projeto APA (Auto Popular Argentino). Sabemos que o modelo será barato e econômico, fazendo uso de motor e câmbio desenvolvidos pela Fiat e usados em seus modelos. O projeto é da ArqBravo, fundada pelo arquiteto Miguel Angel Bravo. Estamos falando do bloco 1.0 de 66 cavalos utilizado no Palio, além de outros modelos da marca. O preço previsto para a venda desse modelo é de algo entre 25 e 30 mil pesos, ou 14 e 17 mil reais. O carro não será vendido com nome de APA, mas o nome definitivo permanece em segredo. A carroceria do APA será de polietileno, montada sobre um chassi tubular. APA As dimensões do modelo serão 4,0 metros de comprimento e 2,55 metros de entreeixos. Apesar de barato, este modelo terá bom espaço interno, com capacidade para cinco adultos mais um banco opcional para duas crianças menores de 12 anos. A altura do modelo em relação ao solo será bem generosa e, para quem esperava um hatch, este carro terá carroceria crossover! Existe a chance de o modelo ser vendido por aqui, mas isso dependerá de alguns fatores, como a aceitação do público e do custo, além de redes de concessionários e outros motivos que assustam quem sonha com criar uma marca nova. Caso seja vendido no Brasil terá o benefício dos baixos impostos para veículos 1.0, além de não pagar imposto de importação, caso sua produção seja concentrada na Argentina. A garantia será de três anos ou 100 mil quilômetros. Fonte: Argentina Autoblog
Via Autoesporte

por 7 de agosto de 2009 ArqBravo, Curiosidades