Daihatsu

Daihatsu apresenta o novo Copen Robe

Kei-car roadster volta a ser vendido em nova geração após dois anos

daihatsu-copen-robe-5-1
Dois anos após descontinuar o antigo Copen, a Daihatsu relança seu pequeno roadster em nova geração, agora com o sobrenome “Robe”. Bastante fiel ao conceito Kopen, apresentado no final do ano passado, ele mantém as dimensões diminutas, próprias dos kei-car japoneses e, por enquanto, ficará restrito ao país do sol nascente. daihatsu-copen-robe-6-1
São apenas 3,39 metros de comprimento, o que garante espaço para apenas dois passageiros. As linhas agressivas do conceito foram mantidas, com faróis e lanternas recortados e vincos marcantes ao redor da carroceria, além de rodas de 16 polegadas. Entretanto, haverá uma versão de linhas suaves, com faróis redondos como na antiga geração, direcionada ao público feminino.
daihatsu-copen-robe-9-1
m1myos4bjl4d-1
O interior é simples, mas digno e pode ser protegido pela capota elétrica, que pode ser aberta até os 25 km/h, num processo que leva 20 segundos. O motor é um 0.7 (660 cm³) turbo capaz de gerar 64 cv e 9,6 kgfm, com câmbio manual de seis marchas ou continuamente variável (CVT) que simula sete relações.
m1myos4bll4c-1

por 24 de junho de 2014 Daihatsu, Lançamentos

Daihatsu Copen deixa de ser produzido

Daihatsu Copen S (2)
Uma das peculiaridades do mercado Japonês está nos kei cars, carros que não podem ter mais de 3,4 m de comprimento, 1,48 m de largura e 2 m de altura, além de motor de no máximo 660 cm³ e 64cv de potência, o que o isenta de muitos impostos e da necessidade de comprovar que possui uma vaga para o guardar. O Daihatsu Copen era um deles, e o último conversível. Daihatsu Copen S (4)
Após 10 anos de mercado o modelo chega ao fim de sua carreira devido às baixas vendas, mesmo motivo que o fez deixar o mercado europeu. No entanto a Daihatsu anunciou que as últimas 500 unidades serão fabricadas em agosto como uma série especial.
Daihatsu Copen S (3)
No ano passado a Daihatsu chegou a insinuar uma nova geração para o modelo com o conceito D-X, e com o anúncio de um novo motor de dois cilindros. Resta saber se sairá do papel…
Daihatsu Copen S (1)
Fonte |
Nikkei

por 6 de abril de 2012 Daihatsu, Fim de Carreira

Daihatsu D-X pode assumir quatro estilos diferentes

Daihatsu-D-X-concept-1-625x442A Daihatsu, marca controlada pela Toyota, não ficará de fora do Salão de Tóquio. Sua principal atração será o conceito D-X, um compacto de dois lugares do tipo quatro em um; que pode assumir as formas de roadster, furgão, crossover e até de carro de competição. Daihatsu-D-X-concept-3-625x382
Com a troca de algumas partes da carroceria, feitas em resina reforçada com fibra de carbono, o D-X pode assumir um outro estilo. Kei car, ele mede 3,40 metros de comprimento, 1,48 metros de largura, 1,28 metros de altura e tem  apenas 2,23 metros de distância entre-eixos. Seu motor é um 660cm3, com injeção direta de combustível e turbo, que proporciona “um equilíbrio entre o prazer de condução e eficiência de combustível", segundo a fabricante japonesa, que não divulgou mais informações sobre o conceito.
imageimage

por 11 de novembro de 2011 Daihatsu, Salão de Tóquio

Daihatsu A-Concept adianta como será o novo Cuore

daihatsu-a-concept-7
A japonesa Daihatsu irá apresentar durante o Salão da Indonésia o A-Concept, um conceito urbano que adianta as formas da nova geração do Cuore/Mira. Kei Car, o modelo apostará no amplo espaço interno e nas formas simpáticas, mas só será lançado em 2013. daihatsu-a-concept-2
Desenvolvido para ser barato e econômico, o A-Concept promete consuimo de 30 km/l. Sua apresentação na Indonésia é estratégica, pois é um dos mercados onde a Daihatsu tem boas vendas e melhor reputação. O design externo não tem exageros, exceto a cor, mas o interior é incompatível com a proposta do modelo, mesmo que seja interessante.
daihatsu-a-concept-4
Fonte |
Autoblog

por 22 de julho de 2011 Conceitos, Daihatsu

10 carros que você talvez não conheça

Volkswagen Golf MK4
Certamente, em um país grande como o Brasil que possui um mercado que, apesar de recente, teve a participação de várias montadoras, há carros desconhecidos por muita gente rodando país afora. A coluna desta sexta-feira aponta 10 carros que você talvez nunca tenha ouvido falar, mas que em algum momento, desde o primeiro carro do Brasil, um Peugeot pertencente a Santos Dumont (de acordo com vários historiadores), até hoje, foram comercializados no país. Vale lembrar que a lista foi baseada nos conhecimentos populares, mas não se surpreenda se você não conhecer algum carro da lista. E talvez conheça todos. Não é fácil reunir carros que pouquíssimos conheçam, principalmente o Brasil, com mercado (principalmente estrangeiro) recente e muitos apaixonados por carro. Portanto, a lista possui veículos de diversas épocas para atender a vários aspectos. Boa leitura!

1 – Grancar Futura
Grancar Futura

Espere. O que é Grancar? Quando surgiu? Por que o nome Futura? Por que é idêntica à Renault Espace de 1984? A Grancar foi uma rede de concessionárias da Ford em São Paulo, que, em parceria com o projetista Toni Bianco, utilizou a Grancar Design como responsável por criar a minivan. A ideia foi, de fato, copiar a inovadora Espace, de tal forma que fosse possível baratear a produção e trazer as suas soluções a bordo. A Futura foi lançada no Brasil em 1990, seis anos depois da Espace na Europa, e contava com itens futurísticos como o ângulo obtuso do para-brisas e bancos giratórios. Vendeu poucas unidades, mas vale considerar que não era um veículo de série, e chegou a fazer frente à importada Chevrolet Lumina MPV.

2 – Fiat Oggi
Fiat Oggi CS

Talvez o mais conhecido entre as listas dos menos conhecidos, o Oggi foi o sedan do Fiat 147, lançado em 1983. Seu lançamento um tanto tardio foi a causa do número baixo de vendas, além da forte concorrência por parte do Voyage e do Corcel. Em 1985, era lançado seu sucessor, o Prêmio, derivado do Uno (que, por sinal, foi o substituto do 147). Teve 20.419 unidades vendidas.

3 – Gurgel Itaipu 
Gurgel Itaipu

O Brasil já teve um carro elétrico. Espantou-se? Montado em 1974, o Itaipu teve poucas unidades vendidas, e seu nome foi dado em homenagem à Usina Hidrelétrica homônima. O sistema não era tão moderno quanto os motores atuais, mas garantia 0 emissões de CO² na atmosfera.

4 – Fiat Coupé
Fiat Coupé

O Coupé foi um esportivo projetado pela Fiat na década de 1990. Ele chegou ao Brasil oficialmente em 1995, e chamava muita atenção pelo seu design diferenciado, que remetia a uma Ferrari de imediato. A dianteira esportiva e a traseira com duas lanternas de cada lado marcou a linha de modelos no Brasil. Apesar de chamar a atenção, sua identificação é discreta: um pequeno logo da Fiat no capô. Tirando isso, não lembra em nada um italiano convencional… 

5 – Citroën AX
Citroen AX

Pequeno hatch da Citroën, apropriado para as estreitas ruas europeias, foi vendido aqui durante algum tempo, via importação independente. Seu design peculiar e diferenciado chama atenção quando um deles passa pela rua, mas sabe-se que poucas unidades foram vendidas.

6 – Suzuki Swift Sedan
Swift Sedan

O Swift foi um hatch vendido no Brasil que simbolizou os importados no mercado, pelo seu preço razoavelmente acessível e pelo tamanho, que atraía a jovens. Seu design diferenciado também chamava atenção. Apesar disso, sua versão sedan nunca foi tão famosa, muito provavelmente pelo seu design mais diferenciado.

7 – DKW Fissore
Tatos Garage Museu 025

O sedan da marca é pouco conhecido devido ao fato de que os modelos mais acessíveis foram os mais vendidos, como a perua da marca, que é reconhecida como o primeiro carro a ser produzido em série no Brasil, em 1957 (apesar da produção da Romi-Isetta ter começado em 1956, tal fato deve-se ao Governo não considerá-la um carro). Seu porte lembrava muitos sedans europeus.

8 – Ford Escort Guarujá

escort-1992-br-guarujaTalvez pelo Escort MK4 ter sido tão vendido e popularizado no Brasil, esta versão tenha passado em branco. Se você passar por um Escort quatro portas, pós 1990, estará diante da rara versão Guarujá, que em geral, era vendida com vários opcionais e com quatro portas, diferente das outras versões. O Escort só veio retornar com as quatro portas com o Escort Sedan, em 1998. Outra versão rara foi a Formula, limitada a pouco mais de 1000 unidades, com ajuste elétrico dos amortecedores.  

9 – Geo Metro
Geo Metro

Hatch baseado no japonês Swift, foi vendido pela Geo, montadora de baixo custo da GM, para ser um veículo de fácil acesso na Europa e em outros países. O modelo provavelmente foi vendido no Brasil através de importadoras independentes, e algumas unidades suas podem ser encontradas, além de sua versão sedan e o jipe Tracker (não por acaso, baseado no Vitara).

10 – Daihatsu Cuore
Cuore_1995_Grama_01

O último veículo da lista é o Cuore, que é um kei-car. Um kei-car é um carro projetado para o mercado japonês, onde quem compra um carro precisa declarar ter uma vaga fixa em sua residência. Os que não têm apelam para estes modelos, que são exceção à Lei, pois devem ter até 660 cilindradas e medidas específicas. No Brasil, foi oferecido na década de 1990. Quem já jogou GranTurismo 2, provavelmente, deve lembrar deste pequeno hatch com 60 cavalos de potência… Ou não, se você foi um daqueles jogadores que optava sempre por aquele que tinha mais de três dígitos de potência.

Observação:

O carro que ilustra o início deste texto é o Golf MK4 conversível. Sua peculiaridade surpreende a muitos até hoje, por ter a traseira do antigo MK3 com a frente do MK4, gerando uma sensação um tanto estranha principalmente os brasileiros, que nunca tiveram o modelo a venda oficialmente.

por 2 de julho de 2011 Citroën, Daihatsu, Fiat, Ford, Hyundai, Suzuki

Os grandes destaques do Salão de Tóquio 2009

tokyo-motor-show Começou hoje a 41ª edição do Salão de Tóquio. Edição marcada pela ausência das grandes marcas ocidentais, mas com a presença das grandes e nem tão grandes montadoras japonesas. O grande destaque do evento é o superesportivo Lexus LFA (clique aqui para vê-lo). O salão vai de hoje até o dia 4 de novembro. hachienvivo-1 A grande atração da Toyota é o conceito que reedita o AE-86, o FT-86 concept. Ele dará origem ao futuro esportivo da marca. Ele terá tração traseira e será desenvolvido em parceria com a Subaru. O Prius Plug-in Hybrid Concept e o FT-EV II (um iQ movido elétrico) são outros modelos do stand da Toyota. gliderchingaosjkdra Na Nissan, a primeira aparição pública do elétrico Leaf foi praticamente ofuscada pelo Land Glider, um veículo de quatro rodas que utiliza o mesmo conceito de inclinação de uma moto. Este conceito poderá chegar ao mercado num futuro muito próximo, e equipado com um motor elétrico. cr-z 580skydeck_tokio_00 Já no stand da Honda o destaque é a versão pré-produção do esportivo elétrico CR-Z, o monovolume híbrido Skydeck e o EV-N, um pequeno elétrico inspirado no Honda N360, da década de 60. hybrid_tourer_tokio_01 580wrx_carbon_tokio_04 Na Subaru, o concept Subaru Hybrid Tourer é a "estrela". Trata-se de um protótipo com portas do tipo “asas de gaivota”, equipado com um motor boxer 2.0 turbo acoplado a dois motores elétricos (um a frente e outro atrás com um total de 40cv). A marca também mostra o esportivo Impreza WRX Carbon. pxmiev-pepew 5800tokio_i-miev_cargo_06 O PX-MiEV e o i-MiEV Cargo são as grandes novidades da Mitsubishi. O primeiro antecipa um futuro crossover elétrico e o segundo é uma curiosa versão mini-furgão do compacto elétrico i-MiEV, que deverá ser lançado no próximo ano. 580daihatsu_basket_tokio_00 A Suzuki aposta também aposta em combustíveis alternativos, exibindo o Swift hybrid Plug-In e o SX4 Fuel-Cell, ambos ainda como conceitos. Na mesma leva, a Daihatsu mostra quatro conceitos de futuros compactos, pensando no trânsito congestionado das grandes metrópoles japonesas. suzuki_swift_plug-in_hybrid_concept_01 2010-mazda-2-minorchange-1_thumb[7] Com presença discreta, a Mazda, mostra o facelift do Mazda2, que teve sua frente redesenhada de acordo com o novo estilo da marca, muito parecido com o novo Mazda3. exienmatepaosdkmg A Lotus, um dos dois construtores não-japoneses presentes, mostra a versão Stealth do Elise e o Exige Scura, uma edição especial que se caracteriza pelo uso de fibra de carbono e pelo motor de 260 cavalos. suzushosupassevtokio_01 Dentre as pequenas montadoras japonesas, o destaque é da Suzucho, que está exibindo no evesto o pequeno esportivo Supasse V. Ele é equipado com um motor 2.3 turbo de 264cv da Subaru. Seu preço é relativamente baixo, em torno dos 50 mil dólares (R$ 85 mil sem impostos). Fonte | Autoblog

Daihatsu mostra os “caixotes com rodas” que serão apresentados no Salão de Tóquio

deca_deca_00 A Daihatsu divulgou hoje, as primeiras imagens do Deca Deca Concept e do Basket Concept, dois protótipos que dão um novo conceito ao termo “caixa sobre rodas”. A marca japonesa irá apresentar os dois no Salão de Tóquio, que começa no final deste mês. deca_deca_04 deca_deca_09 O Deca Deca Concept é um mini-furgão com espaço que “nunca mais acaba”, e que graças às suas formas cúbicas e muita versatilidade, pode transportar pessoas ou, carga, apenas recolhendo ou retirando seus bancos dobráveis e giratórios. O chão plano, e a porta traseira suicida facilitam ainda mais o transporte de cargas. O motor é um pequeno 0,6 de 3 cilindros turboalimentado, com  cambio de variação contínua CVT e, com tração traseira. 6111428 Por sua vez, o Basket Concept é um carro descolado, indicado para quem queira um automóvel leve, compacto e conversível. Seu teto removível conta com duas seções, uma rígida na frente e outra de tecido atrás. Seu nome é justo, afinal, ele parece uma cesta de compras com a capota aberta. Sua mecânica é a mesma do Deca Deca, mas com tração integral. 5351345basket-(3)

por 8 de outubro de 2009 Daihatsu, Salão de Tóquio