Lancia

Lancia Delta Integrale poderá ter nova geração

O CEO do Grupo FCA, porém, não concorda com a ideia

lancia_delta_hf_integrale_evoluzione_martini_5_2

Famoso pelos games de automobilismo, o Lancia Delta Integrale poderá ganhar uma nova geração nos próximos anos. Isto só ocorrerá, porém, se os executivos do Grupo FCA convencerem Sergio Marchionne – ninguém menos que o presidente da empresa.

Leia mais ›

por 6 de julho de 2015 Lancia, Segredos

Logan completa 10 anos na Romênia e ganha série especial

Sedã compacto romeno fez estreou lá fora três anos antes do Brasil

Dacia-Logan-10-years-special-edition-2[2]
Originalmente uma criação da Dacia, marca romena que pertence à Renault desde 1999, o Logan acaba de completar 10 anos de mercado na Romênia. Para marcar os 10 primeiros anos de vida do sedã – bem vividos, por sinal – ele ganhou a série especial 10 Ani (10 Anos), com lista de equipamentos farta e visual incrementado. Dacia-Logan-10-years-special-edition-4[2]
Para um carro de baixo custo, pacote de equipamentos mais completo significa faróis de neblina, colunas B com acabamento na cor preta, lanternas escurecidas, rodas de liga leve aro 16”, adesivo com o nome da série na coluna C e nas soleiras das portas.
Dacia-Logan-10-years-special-edition-11[2]
Dacia-Logan-10-years-special-edition-14[2]No interior, o console central foi redesenhado e estreia na Romênia o ar-condicionado digital – já oferecido no Brasil – e novo grafismo do quadro de instrumentos. Ainda há vidros elétricos, porta trecos no topo do painel e maçanetas na cor preto brilhante. O sistema de navegação MediaNav é opcional, assim como volante em couro e piloto automático. Os motores são modestos: um 1.2 16v à gasolina de 75cv e um 1.5 Diesel de 75cv. Preços partem de 9.400 euros  (R$ 28.300).autowp.ru_dacia_logan_14

por 24 de junho de 2014 Lançamentos, Lancia, Renault

Lancia Delta se despede ainda neste ano, e o Voyager em 2015

Marca permanecerá na Itália apenas com o Ypsilon, que será reestilizado

Lancia-Delta-MY2014-1[4]
A Fiat Chrysler Automobiles (FCA) já deixou claro que a Lancia sobreviverá na Itália vendendo apenas o Ypsilon, que será remodelado no ano que vem. A empresa está concentrando em marcas com maior potencial como Alfa Romeo, Maserati e Jeep e, como as vendas da Lancia, que já não eram muito representativas fora da Itália, caíram 20% no ano passado, ela será posta de lado. Lancia-Delta-MY2014-2[8]
E já neste caminho a Lancia encolherá mais rápido do que se imagina. De acordo com um relatório da Bloomberg, o Delta, hatch médio exclusivo da marca, sai de linha ainda este ano e o Voyager, que nada mais é do que um Chrysler Town & Country, deixará de ser vendido no ano que vem. Lancia-Voyager-S-1[8]
As vendas da Lancia devem ser somadas às da Chrysler Europa, cuja estimativa da Fiat é que venda 80.000 veículos por ano em 2018. Isso se compara com os 75.000 Lancia vendidos no ano passado e é meta modesta para o CEO da empresa, Sergio Marchionne , que em 2010 disse que a Lancia iria vender 300.000 veículos em 2014.
Lancia-Voyager-S-2[8]

por 28 de maio de 2014 Lancia, Mercado

Lancia permanecerá apenas na Itália com o Ypsilon

Não há qualquer plano para o lançamento de um novo modelo até 2018

lancia_ypsilon_elefantino_20
Toda a história da Lancia desde 1907 e todos os seus trunfos no automobilismo não foram suficientes para que a marca recebesse atenção da FCA quando anunciou o futuro de todas as suas marcas. A partir do ano que vem a Lancia passa a existir apenas na Itália e vendendo um único modelo, o Ypsilon. autowp.ru_lancia_mixed_3
A decisão, que não descarta a possibilidade da Lancia poder vir a fechar portas num futuro mais ou menos distante, foi anunciada por Alfredo Altavilla, Diretor-Chefe de Operações da Fiat Chrysler Automobiles para a Europa, África e Médio Oriente, que garante que o objetivo é "reorganizar a rede de forma coerente, com a Lancia a passan do a estar presente apenas na Itália". A questão é que a Alfa Romeo receberá a devida atenção para ser a marca premium do grupo na Europa.
autowp.ru_lancia_mixed_15
É uma decisão controversa, com certeza, que implica no fim dos modelos Delta, Thema e Voyager. Sem planos para o lançamento de um novo modelo, a Lancia poderia morrer em 2018 com o fim da produção do Ypsilon.

por 8 de maio de 2014 Lancia, Mercado

Lancia não faz parte dos planos da Fiat para os próximos anos e pode desaparecer

Marca será vendida apenas na Itália

Lancia-Delta_2009_1600x1200_wallpaper_05

Os planos de grupo Fiat para os próximos anos priorizam investimentos na Alfa Romeo e na Chrysler, deixando de lado a Lancia. A marca italiana que atuava em alguns países europeus, com baixo volume de vendas, será agora oferecida apenas na Itália, um mercado em grave crise, com um único modelo.

Lancia-Ypsilon_2012_1600x1200_wallpaper_2bLancia-Ypsilon_2012_1600x1200_wallpaper_03

Apenas o pequeno Ypsilon, baseado no Fiat 500, será mantido em linha. Atualmente a marca conta ainda com o hatch médio Delta e com três modelos da Chrysler com logotipo Lancia: Thema (300), Voyager (Voyager/Town & Country) e Flavia (200 Conversível), lançados logo após a aquisição de parte da Chrysler pela Fiat para tentar salvar a Lancia. A menos que a Fiat mude seus planos, quando o Ypsilon ficar ultrapassado, deverá ser o fim da Lancia. Fonte | MotorDream

por 17 de janeiro de 2014 Fiat, Lancia

Fiat Idea e Lancia Musa deixam de ser produzidos na Europa

autowp.ru_fiat_idea_13
A despedida seria apenas dentro de alguns meses, junto com o lançamento do 500L, mas a Fiat decidiu adiantar a aposentadoria de Fiat Idea e Lancia Musa motivada pela crise que vem afetando o mercado europeu há alguns meses. autowp.ru_lancia_musa_22
Os dois modelos, que compartilham plataforma e muitos componentes eram produzidos na fábrica de Mirafiori, na Itália. Cerca de 2.600 funcionários que trabalhavam linha de produção dos monovolumes já foram dispensados. Agora o Fiat Idea continua em produção apenas no Brasil. A reestilização promovida em 2011 não chegou à Europa. Fonte | AlVolante
Via | Car and Driver

por 24 de julho de 2012 Fiat, Fim de Carreira, Lancia

Fiat deverá se dedicar aos compactos

fiat-panda02 Após a fusão com o grupo Chrysler a Fiat parece querer mudar de foco. Qualquer estratégia para lançamentos de veículos maiores para a montadora italiana estão canceladas. Pelo menos é o que informa o Autoblog Espanhol. Já conhecida pelos modelos compactos, a Fiat deve se manter presente até, no máximo, a categoria C, na europa. croma4
Após a frustração com a perua Croma, a Fiat reavalia suas prioridades e deve direcionar os modelos maiores para a americana Chrysler e para a, também italiana, Lancia. Os sedans grandes deverão ser fabricadas por essas duas e, os esportivos, ficarão sob responsabilidade da Alfa Romeo. Sergio Marchionne, CEO do grupo Fiat e Chrysler ainda disse que “estaría assustado se não tivesse a Chrysler”, mas que não quer “levar a Fiat à lugares onde não teria uma oportunidade”. Com Chrysler e Lancia como arma, a Fiat deverá assumir, de vez, o papel de produzir compactos. Fonte | Autoblog.es

por 13 de março de 2012 Chrysler, Europa, Fiat, Lancia

Lancia apresenta o Flavia Cabrio

2011 Chrysler 200 Convertible
Novamente a aliança entre Chrysler e Fiat dá vida a um “novo” modelo para o mercado europeu. Desta vez foi o Chrysler 200 Cabrio, que agora também poderá ser chamado de Lancia Flavia Cabrio no Velho Continente. Esta é mais uma atração confirmada para o Salão de Genebra, que abrirá suas portas dentro de duas semanas. 120220lflavia02
Após algum tempo sem cabriolets em sua linha de modelos, a Lancia retorna ao segmento com um modelo com bom espaço para quatro passageiros e bem servido de equipamentos, entre os quais se destaca o sistema multimidia Uconnect, que inclui navegador, Bluetooth, sistema do som e um disco rígido de 40 GB para armazenamento de mídia.
120220lflavia04
Assim como o Lancai Flavia sedã, o Cabrio conta com um motor 2,4 litros, a gasolina, com 175 cv de potência. Em relação ao irmão da Chrysler, mudam apenas os logotipos da na grade frontal, tampa do porta-malas, rodas, volante e chave. Mais nada!
2011 Chrysler 200 Convertible

por 20 de fevereiro de 2012 Lancia, Salão de Genebra

Chrysler 200, 300 e Town & Country se tornam os Lancia Flavia, Thema e Grand Voyager

Lancia-Thema_2012_1600x1200_wallpaper_01
Em 15 dias, o Salão de Frankfurt foi tema de doze textos meus. É o assunto do momento, e promete ser um dos mais agitados do ano – e o Salão abre suas portas daqui a 14 dias. A Fiat aproveitará o evento para anunciar os tão esperados novos modelos da Lancia. Para tanto, a Fiat, em benefício de sua parceria com o Grupo Chrysler, venderá o sedan 300, o conversível 200 Cabrio e a minivan Town & Country na Europa sob o logo da Lancia. Por lá, eles se chamarão Thema,  Flavia e Grand Voyager, o mesmo nome da minivan da Chrysler gêmea da Grand Caravan (Dodge), vendida até o início da década passada. A Lancia é a divisão luxuosa da Fiat, o que explica os carros da Chrysler, apesar do Freemont ser vendido pela Fiat na Europa e no Brasil. Os Chryslers pouco se diferenciarão dos seus “gêmeos” vendidos na sua terra natal. Apenas mudanças de logotipos e versões serão significativas. Apesar disso, os motores deverão seguir tanto a moda americana quanto a moda italiana. 110830lflaviacabrio O Chrysler 200, a.k.a Lancia Flavia, só será vendida na versão conversível porque adaptar um motor a Diesel no sedan seria muito caro e, como sedans vendidos só a gasolina não são um bom atrativo na Europa, optou-se por vender apenas a versão conversível. Seu motor será um 2.4 de 175 cavalos, aliado a um câmbio automático de seis velocidades. Trata-se do mesmo motor do Freemont, aliás. thema-fotos06lanciathemainterior00 Já o Thema terá um legítimo motor estado-unidense: um 3.6 V6 Pentastar, que gera 292 cavalos, movido a gasolina e acompanhado por um câmbio automático de oito (!) marchas. Haverão outros dois motores, ambos 3.0 V6 turbodiesel: um de 190 cavalos e outro com 224 cv, estes equipados por um câmbio de cinco velocidades. Serão três versões, no total: Platinum, Gold e Executive. Lancia-Grand_Voyager_2012_1600x1200_wallpaper_01
A Grand Voyager também terá poucas modificações em relação à Town & Country. A própria foto oficial divulgada parece ser uma das fotos da minivan americana modificada. Um dos atrativos, principalmente para famílias, é a porta corrediça elétrica, que também pode lhe garantir dois minutos de diversão na garagem quando você não tiver nada para fazer. Ela deverá contar, também, com outros itens da versão americana, como câmera para manobras de ré e monitores de DVD na traseira. Resta saber se o câmbio automático no painel à moda anos 1950 estará na versão europeia. Serão dois motores: um a gasolina, o 3.6 V6, que gera 283 cavalos, e o 2.8 turbodiesel, que gera 183 cavalos. Serão, assim como no Thema, três versões, mas um pouco diferentes: Silver, Gold e Platinum.

Com informações do Motorpasión, Carscoop
por 1 de setembro de 2011 Chrysler, Europa, Lancia, Salão de Frankfurt

Lancia Delta chega ao Reino Unido como Chrysler

chrysler-delta199
Enquanto o Chrysler 300 se prepara para chegar a Europa como Lancia Thema, o Lancia Delta acaba de ser lançado no Reino Unido como Chrysler Delta. Até então o modelo só chegava à terra da rainha por meio de importação independente com o volante à esquerda, e não à direita como deveria ser. chrysler-delta (2)
As modificações estéticas são mínimas, afetando pouco mais que os logotipos. A mecânica será composta pelos motores 1.4 T-Jet de 120 cv, o 1.4 MultiAir de 140 cv, e os Multijet a diesel de 1.6 e 2.0 litros com 120 cv e 165 cv, respectivamente.
chrysler-delta (1)
Fonte |
Autoblog

por 26 de agosto de 2011 Chrysler, Lancia