Mahindra

Bramont encerra produção da Mahindra no Brasil

Empresa culpa atual situação do mercado brasileiro

Mahindra-Brasil.3-620x412
Representante da indiana Mahindra no Brasil, a Bramont dispensou seus cerca de 40 funcionários na fábrica de Manaus (AM) e confirmou o fim da montagem dos carros da marca no Brasil e ainda suspendeu a montagem das motos Benelli. A empresa culpou a situação do mercado nacional pela decisão. Mahindra-Brasil-620x412
A Bramont montava os utilitários da Mahindra no Brasil desde 2007. Seu galpão tinha capacidade de produção anual de cinco mil carros e 100 mil motocicletas. Porém, em quase oito anos, menos de quatro mil veículos saíram da unidade, seja de motos ou do SUV MOV e da Pik-UP. Por trás da estrutura estava uma logística confusa que dificultaria qualquer benefício do Inovar-Auto. As peças de estamparia eram importadas da Índia e montadas, pintadas e finalizadas em Pouso Alegre (MG). Depois iam para Belem (PA), e seguiam para Manaus de balsa para receber chassi, motor e transmissão. Depois de prontos os carros ainda voltavam para Belém para serem distribuídos a partir de Uberlândia (MG). A Bramont surgiu da falência da romena Aro, que no Brasil era sócia da Crosslander. Já chegaram a montar motos para a inglesa Triumph, que hoje possui planta própria em Manaus, e os quadriciclos Polaris, agora importados.
Mahindra-MOV-3-620x399

por 4 de março de 2015 Mahindra, Mercado

Mahindra M.O.V é vendido por R$ 97.900

SUV indiano mudou de nome mais uma vez

mahindra_mov
Vendido primeiramente como Mahindra Scorpio e depois como Mahindra SUV, o utilitário esportivo da fabricante indiana passa a ser vendido no Brasil como M.O.V (Mahindra Off-road Vehicle) na linha 2015. Na prática, pouca coisa muda, ainda que tenha acabado de passar por uma reestilização profunda na Índia. mahindra_mov_1
Entre os equipamentos figuram há airbags frontais, freios ABS, ar-condicionado, direção hidráulica, rádio com CD-player e entrada USB, volante com regulagem de altura, bancos revestidos em couro e ainda há algumas “modernidades” como retrovisores e faróis com ajustes elétricos. Há espaço para sete ocupantes distribuídos em três fileiras.
mahindra_mov_3
O motor é um mHawk turbo diesel de 2.2 litros que rende 120cv a 4.000rpm e 29,5kgfm entre 1.600 e 2.800rpm. O câmbio é manual de cinco velocidades. O SUV é equipado com tração 4X4 com seletor eletrônico de 4X2, 4X4 e 4X4 reduzida. O preço sugerido do Mahindra M.O.V é de R$ 97.900.

por 30 de setembro de 2014 Lançamentos, Mahindra

Com novo visual, Mahindra Scorpio 2015 se torna um dos carros mais feios do mundo

Pelo menos o interior do SUV ficou mais agradável…

home-gallery-enlarge-img2-1
Apesar de ter uma fábrica no Brasil, a Mahindra tem presença discretíssima por estas bandas. Em contrapartida, na Índia ela domina uma parcela considerável do mercado de SUVs e um de seus principais produtos é o SUV Scorpio, que passou por reestilização e…Bem, ficou horrível. style-rear-three-fourth-1
Tudo bem que ele nunca foi bonito – marcou presença na nossa lista de carros mais feios há 3 anos –, mas ao menos tinha linhas mais simples e tragáveis. Os grandes faróis de linhas retas com direito a luzes de LEDs, a grade pronunciada e o para-choque cheio de recortes chamam muita atenção, é verdade, mas não de uma forma positiva.
convenience-turning-1
Talvez uma dianteira literalmente tão agressiva seja o bastante para distrair todos, evitando que vejam a traseira. Tudo teria dado muito certo com esta nova tampa do porta-malas com um prolongamento no centro do vidro traseiro, mas pra quê esta grande moldura preta ao redor da placa? As lanternas são esquisitas, mas pelo menos não vão até o teto como antesinterior-cabin-1
Pelo menos a Mahindra acertou no novo interior do Scorpio. Ainda que se mantenha muito vertical, tem desenho moderno e agradável, com direito a central multimídia com navegador e opção de ar-condicionado automático digital. O quadro de instrumentos tem aspecto interessante e agora ainda exibe informações do computador de bordo.
style-instrument-1
Entre os motores há duas opções, um 2.5 diesel de 7cv com câmbio manual de cinco marchas e tração 4×4 e um 2.2 16v turbodiesel de 120cv com câmbio manual de cinco marchas com opção de tração 4×4.
style-interior-seating-1

por 26 de setembro de 2014 Lançamentos, Mahindra

Mahindra reduz preços de suas picapes

Há descontos e bônus de até R$ 7 mil

mahindra-pikup-cabina-simple
Com presença discreta no mercado nacional, a indiana Mahindra, representada no Brasil pela Bramont, reduziu o preço de tabela de suas chamadas “Pik UP” Cabine Simples (CS) e Cabine Dupla (CD), com tração 4×2 e 4×4. Além de descontos, há bônus e a oferta de taxa zero para compras com entrada de 50% e financiamento em 24 meses. mahindra-pikup-doble-cabina
A versão 4×2 CS tem preço de R$ 56.900 e a 4×2 CD custa a partir de R$ 67.500. Já o 4×4 CS passou de R$ 64.900 para R$ 62.900 e, com bônus de até R$ 6.000, pode chegar a R$ 56.900. A versão 4×4 CD foi de R$ 81.500 para R$ 76.500 e conta com versões com bônus de até R$ 7.000, podendo chegar a R$ 69.500.
2009_Mahindra_Pik_Up_double_cab_002_0989
O modelo é equipado com sensor de estacionamento, sistema de som com MP3 e comandos no volante, freios ABS e airbag duplo, passa a ter retrovisores com acionamento elétrico. Todos são fabricados na Zona Franca de Manaus (AM) e contam com motor 2.6 Diesel que rende 110cv e tem 27,5kgfm de torque.
2009_Mahindra_Pik_Up_double_cab_004_8139

por 27 de fevereiro de 2014 Brasil, Mahindra, Mercado

Logan Hatch, Mahindra Verito Vibe é lançado na Índia

Modelo peculiar é justificado por benefícios fiscais

mahindra-verito-vibe-studio-rear
A Mahindra infelizmente não tem o design de seus carros como ponto forte. Não bastasse sua gama de modelos, chega agora ao mercado indiano para reforçar o fato o novo Verito Vibe, um hatch derivado do Logan. Antiga parceria entre a Renault e a Mahindra acabou, mas a fabricante indiana ainda possui direito de produção e comercialização do Logan, vendido por lá como Verito. O Vibe é, basicamente, uma alternativa de quem não pode produzir o Sandero. mahindra-verito-vibe-studio-front
Em geral, é um Logan (que já não é um primor de design) levemente modificado pela fabricante indiana, mas com a traseira diminuída até o final da coluna C. E foi ali na coluna onde puseram as lanternas do modelo. Algo já visto no Focus vendido por aqui, mas com as lanternas começando abaixo do vidro traseiro e indo até o teto, onde se unem ao rack. O para-choque traseiro ainda tem peça que simula um difusor.
mahindra-verito-vibe-studio-cut-side
O que importa é que a legislação local beneficia carros com menos de 4m, e o Verito Vibe tem 3,99 m de comprimento. O motor disponível é um 1.5 dCi de 65 cv de origem Renault acoplado a um câmbio manual de 5 velocidades. Para carros à gasolina terem abatimento de impostos na Índia o motor precisa ter menos de 1,2 L, e a Mahindra não possui um motor que se enquadre. A mais completa das três versões conta com freios ABS com EBD, airbag para o motorista, faróis de neblina, ar condicionado, CD Player com MP3 e direção assistida.
mahindra-verito-vibe-studio-dashborad

Fonte | Indianautosblog

por 8 de junho de 2013 Lançamentos, Mahindra

Mahindra Verito terá versão hatch na Índia

Sim, o Verito é o Renault Logan!

Mahindra-Verito-Vibe-rear-view
A antiga parceria entre a Renault e a Mahindra acabou, mas a fabricante indiana ainda possui direito de produção e comercialização do Logan, vendido por lá como Verito. Por não ter os mesmos direitos sobre o Sandero, a Mahindra teve que trabalhar para criar um hatch baseado no Logan, e daí nasceu o Verito Vibe, que será lançado em maio. Com menos de 4 m de comprimento, ele também se valerá de benefícios fiscais. 2013-Mahindra-Verito-rear-three-quarters
Só que, como sabemos, raramente a Mahindra lança um carro bonito, e o Verito Vibe não é um deles. Em geral, é um Logan (que já não é um primor de design) levemente modificado pela fabricante indiana, mas com a traseira diminuída até o final da coluna C. E foi ali na coluna onde puseram as lanternas do modelo. Algo já visto no Focus vendido por aqui, mas com as lanternas começando abaixo do vidro traseiro e indo até o teto, onde se unem ao rack. O para-choque traseiro ainda tem peça que simula um difusor.
Mahindra-Verito-Vibe-front-view
Como a legislação indiana que beneficia carros com menos de 4 m de comprimento exige que eles usem motores diesel, o Mahindra Verito Vibe será oferecido apenas com um motor 1.5 K9K da Renault que gera 68 cavalos. O preço estimado para esta versão é de 5.75 lakh, equivalente a R$ 21.000 Fonte | Indian Autos Blog

por 15 de abril de 2013 Mahindra

Salão de São Paulo – Mahindra lança três modelos no Brasil

DSC04587
A indiana Mahindra trouxe três novidades para seu estande em São Paulo. A principal delas é o crossover XUV 500, as outras são o Quanto, um SUV compacto, segundo a marca, mas que possui uma altura considerável, e o Genio, picape baseada no Quanto com versões de cabine simples e dupla. DSC04568
O XUV 500 possui desenho atraente, por dentro e por fora, e aparenta sem bem acabado, sem falhas visíveis e com materiais agradáveis ao tato. Possui boa lista de equipamentos de série, incluindo seis airbags e piloto automático. O interior tem espaço para sete ocupantes.
DSC04586

Seu motor é um 2.2 de 140 cv e 33 kgfm de torque, a diesel. A transmissão é manual de seis velocidades a tração é integral permanente. Apesar de ter motor razoável, seu peso de 1900 kg impede que tenha um bom desempenho. DSC04583DSC04577 O Quanto é um SUV compacto com exterior menos atraente que o XUV, mas que terá em outros itens seus pontos fortes. O interior é simples e com acabamento claro, nada sofisticado mas não encontrei defeitos com uma breve observação. Possui boa lista de equipamentos, incluindo computador de bordo, sistema de som double-din, airbag duplo, ABS, EBD e sensor de estacionamento. DSC04580DSC04582 O motor é a diesel, EURO V 2.2 de 120 cv com turbo de geometria variável e sistema start/stop, chamado pela marca de micro híbrido. A transmissão é manual de cinco velocidades e a tração é integral. Este modelo também sofre com o excesso de peso. São 1.750 kg, o que resulta em peso/potência de 14,6 kg/cv. DSC04574DSC04576 Para fechar, a picape Genio possui visual semelhante ao Quanto e lista de equipamentos semelhante, contando com os itens citados anteriormente. Compartilha o mesmo motor e possui capacidade para 1260 kg na versão com cabine simples e 1100 kg na versão com cabine dupla. A CS pesa 1720 kg, já a CD pesa 1880 kg. Quanto e Genio chegam no próximo ano.
DSC04573
Fotos | Danimar Lazaretti

por 27 de outubro de 2012 Lançamentos, Mahindra, Salão de São Paulo

Mahindra Quanto leva até sete passageiros

quantowallpaper02
Para se valer de benefícios garantidos pela legislação da Índia, a Mahindra está lançando o jipinho Quanto. Baseado na plataforma do crossover Xylo, ele tem apenas 3,99 m de comprimento, o que o faz se livrar de alguns impostos. Mas apesar do tamanho, ele consegue levar até sete passageiros. quantowallpaper08
Não é bonito, mas pelo menos é prático. Seu interior tem configuração 5+2. No porta-malas há dois assentos retráteis – como contuma-se instalar em alguns furgões – que podem ser úteis em certas ocasiões.
quanto-gallery7
O Mahindra Quanto é equipado com motor 1.5 mCR100 diesel com sistema de injeção direta, common-rail que gera 100 CV de potência e bons 24 mkgf de torque. Todas as versões possuem ar-condiconado, direção assistida e volante com regulagem de altura e profundidade. Para-choques pintados, vidros elétricos, travas elétricas, airbag duplo e freios ABS estão disponíveis para algumas versões.
quanto-gallery11

por 23 de setembro de 2012 Lançamentos, Mahindra

Mahindra XUV 500 estará no Salão do Automóvel

autowp.ru_mahindra_xuv_500_3
Segundo iG Carros, a Mahindra exibirá durante o Salão do Automóvel de São Paulo (24 de outubro a 4 de novembro) o XUV 500, o primeiro SUV da fabricante indiana com foco no uso misto (urbano e off-road). Seu lançamento no Brasil está previsto para 2013. 81c22_Mahindra-XUV500-for-Australia-rear_85
Embora a Mahindra monte os modelos SUV, Pick Up cabine dupla e Pick Up chassi em Manaus (AM) por meio da Bramont, o XUV 500 será importado da Índia, onde é vendido em três versões, todas equipadas com um motor 2.2 turbodiesel com injeção direta. Ele gera 140 cv de potência e 33 kgfm de torque e é associado a um câmbio manual de seis velocidades. Há opção de tração 4×2 e 4×4. Só que ele pesa 2.450 kg (tanto quanto um Range Rover), e isso resulta em um 0 a 100 km/h de 17 segundos. No Salão de 2010 a Mahindra exibiu o crossover Xylo  (pronuncia-se “zailo” em hindu), que seria lançado no ano seguinte. Vai ver não foi bem aceito pelo público…
mahindra-xuv500-dashboard-059
Fonte | iG Carros

por 25 de agosto de 2012 Mahindra, Salão de São Paulo

Mahindra divulga Verito 2013

verito1280x80004
A Mahinda acaba de divulgar por inteiro o novo Verito, que até aqui era um Logan com outro logotipo, mas agora recebe mudanças para ganhar mais personalidade e seguir obtendo êxito na Índia, um mercado onde sedãs fazem muito sucesso. As mudanças estão focadas no visual, tanto por dentro quanto por fora. mahindra-verito-refresh-interior-1
Na frente o carro recebe novo para-choques, grades e faróis que conferem um aspecto mais robusto ao compacto. A traseira recebe mudanças mais leves, com destaque para vincos bastante pronunciados pela tampa do porta-malas e com extremidades sobre as lanternas.
verito1280x80002

Por dentro o modelo ganha novos materiais, novo console central, com desenho mais moderno, som double-din e novos comandos do climatizador, novo painel nas portas e novos botões dos vidros elétricos, semelhantes aos utilizados me outros modelos da marca. Dependendo da versão podemos encontrar detalhes cromados pela carroceria.
verito1280x80007

Na parte técnica diminuem as emissões de poluentes. Os motores continuam o 1.4 MPI a gasolina de 75 cv e o 1.5 dCi (chamado agora apenas de 1.5 D) com seus 65 cv. Nesta semana o modelo reestilizado começa a chegar às concessionárias indianas. Este visual não chegará aos modelos Renault/Dacia.

por 26 de julho de 2012 Lançamentos, Mahindra