Pagani

Pagani Huayra Roadster é revelado com mais potência e menos peso que o cupê

pagani-huayra-roadster-2018-capa

O aguardado Pagani Huayra Roadster foi revelado oficialmente ao mundo. O projeto que iniciou em 2010 e é classificado pela fabricante como o maior desafio de sua história será mostrado ao público no Salão de Genebra, em algumas semanas. Apesar de não possuir teto fixo, o Huayra Roadster é mais rígido que o cupê e, ainda assim, é mais leve.

Leia mais ›

por 15 de fevereiro de 2017 Pagani

Pagani mostra o Huayra BC em Genebra

Esportivo chega aos 800 cv e terá apenas 20 unidades fabricadas

Pagani Huayra BC30

A Pagani não ficou de fora do Salão de Genebra, evento que anualmente reúne as principais novidades entre os superesportivos. A novidade é o Huayra BC, que homenageia o colecionador de automóveis Benny Caiola, falecido em 2011. Caiola comprou o primeiro Pagani e é considerando “inspirador” para Horacio Pagani, criador da marca.

Leia mais ›

por 3 de março de 2016 Pagani, Salão de Genebra

Pagani Huyara BC ganha teaser

Imagem antecipa versão de pista do esportivo

21626_1258502034176933_853140855481821067_n (1)

A Pagani divulgou o primeiro teaser do Huayra BC, versão de pista, mais leve e potente do superesportivo Huayra, que terá como principais concorrentes a Ferrari FXX K e o McLaren P1 GTR. E a produção também será limitadíssima: apenas 20 unidades serão vendidas.

Leia mais ›

por 5 de janeiro de 2016 Pagani, Segredos

‘Monza Lisa’ é a nova obra de arte da Pagani

Versão se destaca pela carroceria toda em fibra de carbono sem pintura

download (1) A Pagani divulgou algumas fotos de uma versão ainda mais exclusiva do Huayra. Nomeada de ‘Monza Lisa’, isso mesmo, trocadilho que junta a exclusividade do famoso quadro de Da Vinci com o tão famoso quanto circuito italiano, a versão foi encomendada por Kris Singh, um norte-americano que faz o que 11 entre 10 gearheads gostariam de fazer, colecionar supercarros. O Huayra La Monza Lisa se diferencia, além do nome, pela carroceria em fibra de carbono (sem pintura) com detalhes nas cores da bandeira italiana em volta do carro. O exemplar possui dois jogos de rodas: Um jogo de rodas polidas e um segundo conjunto com acabamento preto, semelhantes às do Zonda R, um pedido especial do proprietário, que além do exclusivo Huayra, possui “apenas” um Lamborghini Veneno na sua garagem. download
As informações sobre o carro são meras suposições, já que a Pagani liberou apenas algumas fotos do modelo. O motor, um V12 biturbo 6.0 da AMG será mais potente, mas não se sabe exatamente o quanto. Uma característica exclusiva do modelo é o fato dele ser assinado por toda a equipa envolvida em sua montagem, incluindo o fundador Horacio Pagani e sua família download (2)
O valor pago também não foi revelado por motivos óbvios, mas se um Pagani Huayra “normal” custa um milhão de euros sem impostos…

por 27 de agosto de 2014 Exóticos, Lançamentos, Pagani

Mais um: Pagani Zonda Revolution

Nova edição limitada está mais rápida graças à aerodinâmica

pagani-zonda-revolucion-05 (1)

Mesmo depois de ser dado como certo o fim do Pagani Zonda, com edições finais, não parece que o criador da marca, o argentino Horácio Pagani, queira parar de fabricar seu modelo mais famoso, mesmo com a chegada do Huayra. Com o nome Revolution, o mais novo Pagani Zonda é uma versão mais agressiva do Zonda R.

pagani-zonda-revolucion-06

As mudanças desta versão incluem novo pacote aerodinâmico, com destaque para o aerofório traseiro variável, que pode permitir o aumento da velocidade máxima, diminuindo o arrasto ao se posicionar paralelamente ao solo. A potência beira os 800 cavalos e o torque passa dos 70 kgfm, produzidos por um bloco AMG 6.0 V12, o que dá uma ideia do desempenho brutal deste esportivo.

pagani-zonda-revolucion-01

Com o novo aerofólio, a velocidade máxima do carro passa dos 350 km/h, mas ainda não temos detalhes de desempenho. O preço é de “apenas” 2,2 milhões de euros, sem impostos. Apenas cinco unidades serão produzidas e quatro já possuem dono, se estiver interessado, corra, caso contrário, fique com a galeria de imagens.

por 6 de junho de 2013 Lançamentos, Pagani

Quatro Sentidos

Por Thiago Ramos autowp.ru_pagani_zonda_f_14
Pagani: Zonda e Huayra. Sonoramente incomuns. Distintos pela necessidade de ouvir. Provar em audição a graça dos nomes e o rápido estalar do V12.  A a ítaloargentina Pagani Automobili é responsabilizada pela minuciosamente contada produção de deficientes planadores. Deficiência esta que traz ao mundo filhos capazes de serem ouvidos de longe pelos roncos, assobios e cantigas expelidas pelo escapamento. autowp.ru_pagani_zonda_f_clubsport_1
Recém nascidos que produzem doces sabores na boca enquanto massageia a vista dos admiradores. É de perder o fôlego – o ar. Entretanto os carros não são providos da relação de tato. Afinal, existiria a coragem para arranhar um Pagani?
Jed Leceister

Audi Q3 WhitePhotographer - Stan Papior
Autocar Magazine
Haymarket Publishing

Mercedes Benz S350 Black
Photographer - Stan Papior

Chevrolet Camaro   Black
Porém o maior (e único) defeito de nascença não provém da relação com o tato. São as asas. O Zonda e o Huayra marcam por 3 segundos da inércia aos 100 km/h. Eles voam muito. Mesmo que espantosamente suas asas nãos os faça voar. Pelo contrário: os fazem ter maior contato com o solo. O projeto Zonda R suporta um motor Mercedes-Benz AMG M120 6.0 L de 12 cilindros em V. São 48 válvulas objetivando gerar a marca de 2,7 segundos para o 0-100 km/h. São 740 hp de potência e 710 Nm de torque. A aerodinâmica é incrivelmente funcional e a curiosidade é que só existem 15 modelos produzidos.
Jed Leceister

Audi Q3 WhitePhotographer - Stan Papior
Autocar Magazine
Haymarket Publishing

Mercedes Benz S350 Black
Photographer - Stan Papior

Chevrolet Camaro   Black
O Pagani Huayra corre por linha semelhante: são 730 cv e 1000 Nm de torque. A motorização é Mercedes-AMG M158 V12 Bi-Turbo. A balança acusa 1350 kg. O destaque no veículo é o interior – impossível não surpreender-se com o câmbio, o volante e o painel. Como somente essas duas poderosas máquinas de velocidade e sorrisos não são simples carros ou aeronaves, prestígio e congratulações devem ser dadas ao Horácio. Parabéns, senhor Horácio Pagani. Mesmo sendo argentino.
Jed Leceister

Audi Q3 WhitePhotographer - Stan Papior
Autocar Magazine
Haymarket Publishing

Mercedes Benz S350 Black
Photographer - Stan Papior

Chevrolet Camaro   Black

por 11 de março de 2013 Pagani

Pagani Huayra ainda não pode rodar nos EUA

Superesportivo deverá receber modificações para se adequar ao regulamento automotivo do paíspagani-huayra-01 Em setembro de 2012 a Pagani, marca italiana de superesportivos, confirmava a chegada do Huayra aos Estados Unidos. Passados quase quatro meses do anúncio, o modelo ainda não ganhou as ruas do país norte-americano por não estar adequado às especificações do regulamento automotivo da terra do Tio Sam. Os principais ítens a ganharem modificações, estão ligados às questões de segurança. Mesmo assim, o veículo que nem começou a ser comercializado já surpreende a própria fabricante: a marca italiana pretendia vender 15 unidades do superesportivo em solo norte-americano mas já recebeu 18 encomendas do modelo. Com valor de US$ 1,6 milhão, a meta da Pagani é vender cerca de 105 unidades do Huayma ao redor do mundo. Com mecânica Mercedes, o bólido usa motor AMG V12 biturbo de 6.0 litros, com 700 cv e 100 mkgf de torque máximo. Acoplado ao bloco, está uma transmissão automatizada de dupla embreagem de sete marchas. A carroceria é de fibra de carbono entrelaçada por titânio, o que garante rigidez e baixo peso. O peso total do superesportivo é de 1350 kg. Fonte | Motor Dream

por 11 de janeiro de 2013 Lançamentos, Pagani

Superesportivos serão escassos no Salão do Automóvel deste ano

0,,19977751,00
O IPI maior para importados aliado à alta do dólar formam uma barreira que impedirá que algumas fabricantes de superesportivos sejam representados no Salão do Automóvel de São Paulo este ano. Entre elas estão Ferrari, Maserati e Lamborghini, que são representadas pelo mesmo grupo, a Via Itália, além de Pagani e Koenigsegg. 0,,30940271,00
Ninguém no grupo Via Itália comentou a respeito dos motivos da desistência. Segundo os organizadores do salão, os estandes reservados para Ferrari, Maserati e Lamborghini aguardam confirmação dos locatários. Em média, o preço de um estande no tamanho normalmente usado pela Ferrari custa cerca de R$ 350 mil, sem contar os gastos com infraestrutura e logística, uma valor elevado, mesmo a nível mundial, e não há retorno em vendas. Pagani e Koenigsegg, que apareceram na última edição do com alguns dos carros mais caros, também não aparecerão na edição deste ano. Mas o motivo é diferente: a Platinuss, importadora oficial destes veículos, fechou suas portas no final do ano passado. Fonte | Exame

Pagani Huayra já tem 85 unidades encomendadas

pagani-eeuu07
Apresentado há um ano, o Pagani Huayra já tem 85 unidades encomendadas. Parece pouco, mas a fabricante ítalo-argentina só terá capacidade para produzir 25 unidades este ano e 40 no ano que vem. É uma fila de mais de dois anos… pagani-eeuu13
E apesar da fila, os engenheiros de Horacio Pagani trabalham na versão conversível do superesportivo, e também desenvolvem airbags para o modelo, o que permitirá que o Huayra seja vendido nos Estados Unidos, a princípio, a partir de 2014.

Relembrando

“A carroceria é feita de fibra de carbono entrelaçada por titânio, o que garante uma estrutura rígida e leve. O motor é um 6.0 V12 bi turbo fabricado pela AMG gera 700 cavalos e 100kgfm de torque, acoplado a um câmbio sequencial de dupla embreagem e 7 velocidades. Esse conjunto precisa dar conta de apenas 1.350kg, o que reflete no desempenho…”

Leia mais em: Pagani Huayra – Detalhes e fotos oficiais
pagani-eeuu37
Fonte | Autoblog

por 20 de março de 2012 Europa, Pagani

Pagani Huayra tem entrada barrada nos EUA – superesportivo não oferece airbags

Pagani-Huayra_2012_800x600_wallpaper_02 Design exótico, motor potente, preço alto (o equivalente a R$ 2,3 milhões) e segurança um tanto quanto negativa. O recém-lançado Pagani Huayra teve sua entrada “barrada” no mercado norte-americano, por conta de não atender as leis de segurança daquele país, que exige simplesmente airbags frontais de fábrica, algo que o modelo italiano não oferece. Pagani-Huayra_2012_800x600_wallpaper_07 Quinze unidades do Huayra já foram vendidas nos Estados Unidos, – que pagaram cerca de 267 mil euros –, mas os compradores terão de aguardar a implantação dos airbags no automóvel, prevista somente para o primeiro semestre de 2013. Pagani-Huayra_2012_800x600_wallpaper_20 De acordo com a Pagani, “a integração de airbags já estava nos planos da companhia desde o início do projeto”. O engenheiro-executivo da empresa comentou ainda que os sistemas dos airbags iriam gerar um investimento de US$ 4 milhões, sendo assim, elevando o preço já pago pelos americanos. Fonte | Auto Esporte

por 12 de agosto de 2011 Mercado, Pagani, Segurança