Rossini-Bertin

Rossin-Bertin Vorax terá atraso na entrega das primeiras unidades

Rossin-Bertin Vorax [1]
A entrega das 40 unidades já vendidas do Rossin-Bertin Vorax deve atrasar em pelo menos seis meses. O superesportivo brasileiro produzido em Santa Catarina será entregue depois do tempo previsto pela necessidade de mudanças na linha de montagem, após a decisão da troca do propulsor que deve equipar o bólido. O propulsor é um V8 de 620 cavalos, cujo fornecedor não foi divulgado. Antes da mudança, o modelo seria equipado por um V10 de 570 cavalos, produzido pela BMW. Com a mudança a Rossin-Bertin adiou também o local para a instalação de sua linha de produção, que será definido após os acertos finais com o atual e ainda não conhecido fornecedor. Rossin-Bertin Vorax [2]
Idealizado em 2008 por Fharys Rossin, ex-designer da General Motors, teve seus planos congelados pela crise financeira naquele ano. A concretização do Vorax só foi possível depois da parceria com o empresário Natalino Bertin Junior, presidente da importadora Platinuss. A Rossin-Bertin deverá investir R$ 65 milhões até o lançamento do superesportivo. Ainda não se sabem os números do Vorax. Se equipado com o V10 de origem BMW, o modelo, partindo da imobilidade, chegaria a 100 km/h em apenas 3,8 segundos e chegaria aos 330 km/h. O preço estimado era de R$ 700 mil reais. Com a decisão da mudança de propulsor, a Rossin-Bertin não divulgou números e preços. Além de um superesportivo, a marca cogita desenvolver um projeto para o mercado nacional. Provavelmente um automóvel de uso urbano. Fonte | MotorDream

por 17 de outubro de 2011 Brasil, Rossini-Bertin

Rossin-Bertin adia construção de fábrica em Santa Catarina, diz blog

100_5690[4] De acordo com o blog All The Cars, a construção da fábrica da montadora Rossin-Bertin, que iria se localizar em Blumenal, no estado de Santa Catarina, foi adiada. A marca, que irá vender modelos esportivos de alto luxo no Brasil e apresentou o cupê Vorax no Salão do Automóvel de São Paulo, em outubro e novembro de 2010, afirma oficialmente que está buscando um outro local para a construção da fábrica, que continuaria em Santa Catarina. Ainda não há previsão para uma conclusão, nem para o início das vendas da marca no Brasil. Argumentos, ao menos, ela tem: a plataforma do BMW Serie 6 e um motor que se aproxima com o de muitos superesportivos respeitados mundialmente podem fazer com que ele faça frente aos outros cupês de alto luxo de marcas importadas, como a Porsche, Spyker, Aston Martin e entre outras. Seu preço também ficará próximo destes modelos. Apesar das controvérsias, os brasileiros em geral esperam que a montadora inicie suas produções em breve, não só pelo interesse mas também pelo fato de que nenhuma empresa nacional se arriscou a produzir um esportivo desde a Lobini, que começou a criar protótipos no fim do século XX. Resta a todos estes aguardar por futuras notícias.

Com informações do All The Cars
por 3 de maio de 2011 Rossini-Bertin

Desenho de novo superesportivo nacional é divulgado

0,,44220236,00[6] Depois do superesportivo nacional ter sido exposto no Salão do Automóvel em outubro deste ano, a Amoritz GT, empresa de design automotivo, divulgou a foto da maquete em argila do próximo superesportivo brasileiro, o RossinBertin DoniRosset. A maquete, feita de clay, uma argila a base de petróleo, demorou 6 meses para ser concluída. A motorização será importada, sendo a mesma do Dodge Viper, um 8.4 V10 de 1007 cavalos, que gera um desempenho próximo ao dos melhores esportivos do mundo. 50 unidades serão produzidas, cada uma ao custo de R$ 2 milhões. O modelo começará a ser produzido em 2011.

Fonte | Auto Esporte
por 20 de dezembro de 2010 Brasil, Rossini-Bertin

Os superesportivos no Salão do Automóvel 2010

100_6567 Hoje é o último dia do Salão do Automóvel. Foram 12 dias abertos ao público, e quem passou pelo Anhembi conferiu as novidades de montadoras nacionais e estrangeiras, novatas e velhas conhecidadas do público. Mas lá também estavam carros que dificilmente veremos nas ruas, que custam de 500 mil a 10 milhões de reais. 100_6584100_6581100_6580 Mas é aquele tipo de carro que o mais próximo que você pode ficar é cerca de 1 metro, e não é qualquer um que pode entrar neles. O Bugatti Veyron Grand Sport, por exemplo, só pode ser tocado por um engenheiro francês, que não usa anel, relógio e cintos com fivela, para não danificar o carro. Além disso ele usa luvas e ensaca os sapatos e os bancos antes de entrar no carro. O Bugatti Veyron exposto no Salão está avaliado em R$ 7,7 milhões e possui motor 8.0 W16 com 4 turbos e 1001cv. 100_5687 Mas há no salão um carro mais caro que o Veyron, o Pagani Zonda R. Ele é todo feito em fibra de carbono e é equipado com motor 6.0 V12 que gera 750cv, e custa 10 milhões de reais! O valor é tão absurdo quanto a aceleração do modelo, que vai de 0 a 100km//h em 2,7 segundos. 100_5694100_5691100_5690 Mas no Salão há outras jóias, como o Koenigsegg CCXR, que extrai 1.100cv de um motor 4.8 V8 com dois superchargers, e vai de 0 a 100km/h em apenas 2,9 segundos. O Rossin-Bertin Vorax é o primeiro superesportivo nacional, e faz sua primeira aparição no Salão mas suas vendas só iniciam em 2012. Abaixo você vê mais superesportivos, e clicando em seus nomes você será direcionado à matérias ou páginas com dados técnicos. Aproveite!

Galeria

Clique nas imagens para ampliar

100_6406100_6399100_6405100_6403100_6560100_6559100_5934100_5930100_5924100_5926100_5925100_5921100_5913100_5749100_5717100_5711100_6466100_6462100_6088100_6079100_6074cITROEN Salão do Automóvel (15)100_5703100_5699

Primeiro superesportivo nacional, Rossin-Bertin Vorax será apresentado no Salão do Automóvel pela Platinuss

Vorax Rossin-Bertin (1) Importadora oficial de várias marcas que constroem sonhos sobre rodas, a importadora paulistana Platinus divulgou hoje os carros que farão diversos olhos brilharem no Anhembi, durante o Salão do Automóvel. E entre eles está um carro brasileiro. O Salão servirá para o lançamento de uma nova montadora nacional, a catarinense Rossin-Bertin, fruto da parceria entre Fharys Rossin, ex-projetista da GM, e Natalino Bertin Junior, do grupo Bertin. Em parceria com a Platinuss, a Rossin-Bertin exibirá a versão conceitual do primeiro superesportivo brasileiro no Salão, o Vorax. Vorax Rossin-Bertin (2) Carroceria de fibra de carbono, chassi de alumínio com a tecnologia space frame (usada pela Ferrari 458), parte de iluminação em LEDs, motor 5.0 V10 de 570cv da BMW e câmbio sequencial de 7 marchas formam o Vorax, que deverá pesar cerca de 1.300kg. Com isso a expectativa é que o superesportivo vé  0 a 100 em 3,8 segundos e atinja a velocidade máxima de 330km/h, sem fazer feio frente a Ferraris e Porsches. Para quem quiser ainda mais esportividade, um supercharger poderá ser instalado ampliando a potência do motor para 750 cavalos. O Vorax, quando pronto, será vendido em parceria com a Platinuss pelo preço inicial de R$ 700 mil, em carroceria cupê e conversível, e as primeiras entregas só acontecerão em 2012.

Outras atrações

Koenisegg CCXR

Koenigsegg-CCXR_Edition_2008_800x600_wallpaper_03 O superesportivo sueco Koenisegg CCXR também estará no Salão do Automóvel. Os 1.100 cavalos de seu motor 4.7 V8 biturbo, que funciona com etanol ou gasolina, leva seus 1.280 kg aos 100km/h em apenas 2,9 segundos e o faz atigir a máxima de 415 km/h. Impressionante não? O preço também é: R$ 6 milhões.

Pagani Zonda R

Pagani-Zonda_R_2009_800x600_wallpaper_02 A Pagani, montadora de esportivos italiana com DNA argentino terá no evento o Zonda R. É nada mais do que um superesportivo preparado minuciosamente para as pistas. Seu motor é um 6.0 V12 da AMG que gera 750 cv, que o faz acelerar de 0 a 100 km/h em 2,7. Ele só terá 10 unidades, e todas já foram vendidas pelo equivalenta a R$ 10 milhões.

Spyker C8-Aileron

Spyker-C8_Aileron_2008_800x600_wallpaper_06 A holandêsa Spyker é representada pela Platinuss no Brasil, e marcará presença do Salão com o C8-Aileron. Com design baseado em aviões de gerra que a Spyker fabricou no início de sua história, o modelo é equipado com motor Audi, V8 4.2 litros, com 400cv, que o leva à velocidade máxima de 300 km/h e o faz acelerar de 0 a 100 km/h em 4,5 segundos. Seu preço ainda não foi definido.

Fonte | Platinuss